ABIA: livro duplo para o combate a AIDS

Saúde – Rio de Janeiro, RJ

Não foi dessa vez para ABIA: livro duplo para o...

Olá pessoal,

Estamos enviando esse e-mail para informá-lo que seu apoio para esta campanha foi muito importante, mas infelizmente a campanha não atingiu a meta estabelecida no prazo estipulado.

Como o criador da campanha havia optado pelo tipo de campanha Tudo ou Nada, todos os seus contribuidores estão sendo reembolsados.

1. Para aqueles que contribuiram via cartão de crédito, o reembolso já foi feito automaticamente. O estorno deverá constar em sua fatura em até 5 dias úteis (contando a partir de hoje);

2. Para aquele que contribuiram via PayPal, nada foi creditado em seus cartões - iria ser cobrado apenas se a campanha fosse bem sucedida;

3. Para aqueles que contribuiram via boleto bancário, solicitamos que você responda este e-mail informando a a conta MoIP (www.moip.com.br) para reembolso.

Quando o criador da campanha lançar uma nova campanha, te informaremos! Sua contribuição é muito importante.

Se tiver um projeto que precisa sair do papel ou alguém que precisa de fundos, fala conosco e #VamosKickar!

Abs,

Financeiro Kickante

A importância de Herbert Daniel

“‘Viva a vida!’ Esta era uma das frases mais usadas pelo escritor Herbert Daniel, falecido há vinte e cinco anos, vítima da epidemia de AIDS. Para além da louvação ao que temos de mais precioso, esta frase tinha um sentido político fundamental: combater o pânico gerado pelo surgimento da epidemia esclarecendo que AIDS não é sentença de morte. Embora para ele e muitos outros ativistas históricos a AIDS tenha sido de fato a causa do falecimento, foi na doença que Daniel se fortaleceu como cidadão para enfrentar o que chamava de morte civil. Uma morte que acontece ainda em vida e representa a perda de direitos e cidadania devido a uma determinada condição.

No caso dos doentes de AIDS, a morte civil significava ouvir de médicos que o governo não deveria gastar dinheiro com medicamentos, pois não havia salvação. Significava ser discriminado nos serviços de saúde e sofrer a violência da desinformação. E quando a morte física, enfim, chegasse, significava não ter ninguém para carregar o caixão por medo de infecção. Em suma, a morte civil colocava o doente de AIDS na condição de pária, de peso para a sociedade.”

Trechos do texto escrito por Veriano Terto Jr. e Felipe Carvalho em homenagem a Herbert Daniel em 2012

Herbert Daniel é citado em Curitiba

A ABIA participou ativamente de diversas ações na ocasião do Congresso de Aids e Hepatites em Curitiba. Foi muito gratificante ver o Herbert Daniel sendo relembrado em diversas mesas, sendo grande inspiração para tantas pessoas que atuam com o tema. Percebemos que essa campanha é muito relevante, pois vamos trazer a tona valiosos escritos do Herbert Daniel!