Abas primárias

AJUDE A MENINA CAMILA

Saúde e Bem-estar - Seabra, BA
kicks
Arrecadados da meta de R$400.000,00
Encerrado!
Campanha flexível

Esta campanha recebeu todos os fundos arrecadados até 07/03/2017.

Camila é uma linda menina de 21 anos, não fala, não anda. Portadora da doença epidermólise bolhosa, onde a pele se descama e cria bolhas que viram feridas, por esse motivo, Camila passa o dia enrolada em ataduras.

   

 

   

 

   

 

Entenda a EPIDERMÓLISE BOLHOSA

 

A pele humana é formada por duas camadas: a epiderme, camada externa, que representa um fator de proteção do corpo, e a derme, camada interna composta por vários tipos de tecidos que cumprem diferentes funções. Defeitos nas estruturas que unem essas duas camadas, ou na adesão entre as células da epiderme, podem acarretar lesões provocadas por um toque leve ou alterações climáticas.

Epidermólise bolhosa é o nome que se dá a um grupo de doenças não contagiosas de pele, de caráter genético e hereditário. A principal característica da forma congênita é o aparecimento de bolhas, especialmente nas áreas de maior atrito, e nas mucosas. Lesões profundas podem produzir cicatrizes semelhantes às das queimaduras.

Nos portadores da doença, as bolhas podem estar presentes em certas áreas do corpo desde o nascimento, ou podem aparecer logo depois em regiões que sofreram pressão ou trauma, ainda que leve. Há casos de crianças que nascem sem pele em algumas partes do corpo, o que favorece o risco de infecções e sepse.

Diagnóstico

O diagnóstico da epidermólise bolhosa leva em conta os sintomas, especialmente a localização e a aparência das bolhas, assim como o histórico clínico do paciente e de sua família. Exames, como microscopia eletrônica e biopsia, são de grande ajuda para o diagnóstico diferencial.

Tratamento

Ainda não se conhece a cura para a epidermólise bolhosa. O tratamento deve ser multidisciplinar e voltar-se para o alívio da dor e para evitar o agravamento das lesões e a desnutrição. 

Abaixo, algumas fotos das lesões da Camila:

 

 

 

 

 

 

 

Camila alimenta-se razoavelmente bem, mas precisa de um complemento alimentício chamado CUBITAN (da Danone), para ajudar na cicatrização da feridas. Suplemento este que tem um investimento de mais de R$ 1.000,00 (Mil Reais) por mês.

 

A fralda BIGFRAL é a única que Camila não teve rejeição e seu consumo diário é de 12 unidades.

 

A seguir, página criada no facebook para divulgação da campanha, fotos, vídeos e matéria de jornal, onde a Mãe Maria Cláudia, moradora da Prata de Cima, povoado de Seabra, estado da Bahia, conta como Camila nasceu, cresceu e seu dia-a-dia com os cuidados com a filha.

LINK Página Facebook:

https://www.facebook.com/ajudeacamila

 

A CAMPANHA “AJUDE A MENINA CAMILA” FOI CRIADA PARA:

 

1)    Compra de suplemento alimentar para um período de 05 anos;

2)    Compra de fraldas para um período de 05 anos;

3)    Aquisição de um carro adaptado para transporte de Camila em consultas médicas, odontológicas e diversos exames nas cidades de Seabra, Salvador e Municípios referências do Sistema Único de Saúde (SUS):

4)    Desenvolvimento de uma atividade econômica para a Claudia (Mãe da Camila) com o intuito de ajudar nos tratamentos da Camila.

 

OBSERVAÇÃO: Caso haja sobra do montante arrecadado, será realizado atividades de economia solidária para ajudar pessoas que estão desempregadas.

 

A família não tem condições. FAÇA UMA DOAÇÃO e ajude a menina Camila a prolongar os seus dias de vida.


A hora é agora! Contribua com
AJUDE A MENINA CAMILA

Saiba mais sobre o criador desta campanha:

Facebook

Conheça quem está à frente desta campanha

Eduardo Araújo
  Eduardo Araújo
  

Você acredita que essa campanha tenha conteúdo proibido? Reporte esta campanha.