Abas primárias

Antonieta de Barros: primeira deputada negra

Livros - Florianópolis, SC
kicks
Arrecadados da meta de R$15.000,00
Campanha flexível

Esta campanha irá receber todas contribuições em 28/01/2021.

Antonieta de Barros, filha de mãe e pai alforriados, nasceu em 1901, na cidade de Florianópolis, no Estado de Santa Catarina. Entrou para a história quando, em 1935, tornou-se a primeira deputada mulher de Santa Catarina e a primeira deputada negra do Brasil.

Antonieta concorreu às eleições de 1934, a primeira em que as mulheres puderam votar e serem votadas, sendo eleita com mais de 34 mil votos. Assumiu, como suplente, um segundo mandato na década de 1940. Como deputada, sua pauta principal foi a educação. Foi autora da lei que institui o Dia do professor(a) - a primeira iniciativa no país neste sentido - bem como, dedicou-se para que houvesse concursos de valorização para o magistério e outras carreiras na educação. Compreendia a educação como um direito essencial, legislando em defesa da alfabetização, da educação para crianças e adolescentes, fortalecendo os espaços educativos, sendo ela mesma, proprietária de uma escola, fundada em 1922, quando tinha apenas 21 anos. Defendia os pobres, como disse, em 1950: 

"Somos dos que entendem que a cultura não pode ser privativa dos afortunados, nem direito das exclusivas bolsas fartas."

Contudo, sua trajetória no magistério catarinense e sua atividade como jornalista não foram menos importantes, configurando assim, aspectos pioneiros, marcando sua trajetória inspiradora e com extrema relevância para a história brasileira.

Trata-se de uma publicação sobre uma mulher negra, professora, jornalista, escritora catarinense que buscou representatividade enquanto deputada em seu tempo vivido (1901-1952), no Estado de Santa Catarina que  permanece se apresentando com a menor população negra do país, até os dias atuais.

A autora possui trajetória reconhecida nacionalmente por sua atuação na área da educação, na política por ser reconhecida como a primeira mulher negra brasileira a assumir um mandato popular, e nas ações de combate ao racismo buscando a valorização da população negra, com ênfase no território catarinense. 

Pretende-se uma publicação com aproximadamente 280 páginas, contendo 30 fotos, resultante de dois anos de pesquisa e escrita, para a qual buscamos apoio através dessa campanha, a fim de que sejam custeados a diagramação e a impressão gráfica. 

O livro traz conteúdos inovadores sobre a biografia de Antonieta. No primeiro capítulo, é apresentado sua família e sua dinâmica. A autora, incomodada com a imagem sempre congelada e engessada, buscou apresentar detalhes sobre sua família, um aspecto imortante, já que os negros e as negras, na historiagrafia são retratos isoladamente, sem sociabilidade familiar e pertenças afetivas. No segundo capítulo, fala-se de sua formação profissional e política, no terceiro é a vez de traze-la jornallista, escritora e autora do livro " Farrapos de Idéias"; no quarto a abordagem é sobre Antonieta na política, sobretudo, sobre sua indicação, sua campanha, sua eleição, sua posse e seus projetos; no quinto contextualizamos o ativismo negro em Santa Catarina nos tempos em que ela viveu e no ultimo, o oitavo, encerramos tal qual iniciamos, com sua família, na figura de sua irmã, a não menos lendária, professora Leonor de Barros. A apresentação do livro é da pesquisadora e professora Azania Mahin Romão Nogueira e o posfacio é do pesquisador Flávio Soares de Barros, sobrinho neto de Antonieta de Barros. 

Todas as contribuições serão bem vindas, e extremamente necessárias nesses tempos atuais, tão difíceis e desafiadores. 

Desejamos concluir este projeto pelo qual estamos lutamos muito, [email protected] em Antonieta: "Só vivem os que lutam, pois viver é um constante lutar." (1934)

***

Resumo:

Antonieta de Barros: primeira deputada negra do Brasil

O livro , um ensaio biográfico, trata da trajetória da mulher,  da negra, da professora , da jornalista e  Antonieta de Barros ( 1901-1952) , nascida no sulista  estado de Santa Catarina- que ainda se mantêm como o de menor população negra do Brasil- e eleita, em 1934, a primeira deputada mulher se seu estado e a primeira deputada negra de seu país. 

 

 

***

 

Para saber mais sobre Antonieta de Barros, assistam o documentário de Flávia Person

https://www.youtube.com/watch?v=w511SXZxRMU

 

Escutem o samba > 

https://www.youtube.com/watch?v=g9W-kHQj70w


A hora é agora! Contribua com
Antonieta de Barros: primeira deputada negra


Conheça quem está à frente desta campanha

Jeruse Romão
  Jeruse Romão
  

Você acredita que essa campanha tenha conteúdo proibido? Reporte esta campanha.