Anunnaki - Mensageiros do Vento

Música – Salvador, BA

DIÁRIO DA GRAVAÇÃO – dia 49

Depois de um longo e aflitivo intervalo, finalmente chegou o dia de retomar as gravações!
O stress de fazer praticamente sozinho todos os desenhos desse longa metragem que é também a primeira ópera-rock em animação já feita acabou cobrando um preço alto do vocalista e guitarrista Fabricio Barretto, o diretor do filme. Um belo dia, Fabrício simplesmente acordou sem voz, e esse estado preocupante prolongou-se por angustiantes quatro meses. Depois de muitos exames, idas e vindas a médicos, templos e terreiros, além de um intensivo tratamento de fonoaudiologia – e durante todo esse tempo continuando a produzir a animação – Fabrício conseguiu recuperar plenamente a bela voz que Deus lhe deu, e já podia continuar a gravar.
Nem é preciso dizer que ele e seu irmão Fabio Shiva (baixista e co-roteirista do filme) estavam felizes que nem crianças ao pisar novamente no Massa Sonora Estúdio, onde foram recebidos com muitos abraços e o bom humor de sempre pelo produtor artístico do projeto, o capitãoRichard Meyer.
Fabrício entrou na sala de gravação, colocou os fones e cantou. Na sala da técnica, todos acompanhavam atentamente pelo circuito interno de tevê. Quando a música terminou, Richard disse:
– Fabrício, não sei o que essa fono fez, mas você está cantando melhor do que nunca! Está tudo ótimo, afinação, timbre, dicção, inteligibilidade. Mas nem a pau que vou lhe dar essa moral de matar de primeira, rararara! Vamos gravar mais um take?
– Claro!
O segundo take foi tão rápido quanto o primeiro.
– Desce aí pra gente ouvir – comandou Richard.
Sempre é bom ouvir qualquer música nas caixas de som do estúdio. Melhor ainda foi ouvir “Babel”, uma das composições mais marcantes da trilha sonora. Quando chegou no refrão, não teve quem não se empolgasse:
“Eia Babilônia!
Vou desafiar o destino cruel!
Vou erguer aqui na Terra o meu troféu!
Eia Babilônia!
Vamos construir uma torre até o céu!
Eia Babel!”
– Rapaz, isso vai pegar – profetizou o técnico de som Geovane França.
– Amém, meu velho – agradeceu Fabio, emocionado. – Deus lhe ouça.
E não demorou para a usina de ideias de Richard começar a funcionar:
– Vamos abrir essa melodia no refrão? Que tal jogar uma terça e uma quinta aqui? E nesse trecho aqui também, para enfatizar bem?
– Só se for agora! – empolgou-se Fabrício – Já esqueceu que eu também sou beatlemaníaco?
E foi assim que o que já estava ótimo ficou simplesmente incrível. Fabio, então, estava praticamente chorando de emoção:
– Jai Guru!

Making of ANUNNAKI - Mensageiros do Vento - ANU

Olá queridos amigos e apoiadores do projeto “ANUNNAKI – Mensageiros do Vento”!

Somos muito gratos por sua companhia e apoio até aqui. Muito em breve nosso filme estará sendo concluído e os prêmios da campanha de crowdfunding serão enviados. Vocês serão os primeiros a saber de todas as novidades.
Aproveitamos para desejar a todos um novo ano de muitas alegrias e felizes realizações!

Avante o Vento!

***

making of ANUNNAKI - Mensageiros do Vento
[english below]

04 - ANU

“O rei Anu decidiu
A sorte que cabia a cada um:
O mando ficou com Enlil,
Ea tornou-se Enki do Abzu.
A sorte assim decidiu:
O rei Anu, senhor de Nibiru!”
(trecho da letra de “As Minas de Abzu”)

Anu é o grande patriarca do panteão sumério. Seu próprio nome origina a expressão “Anunnaki”: “Anu” significa céu e “Ki” significa terra; “Anunnaki”, portanto, seriam “aqueles que do céu para a terra vieram”.

Após derrotar o usurpador Alalu em duelo, Anu tornou-se soberano de Nibiru. Então enviou seu filho Enki para o distante planeta Ki, a fim de coletar o ouro necessário à recuperação da atmosfera de Nibiru. Tempos depois, com a revolta dos Anunnaki, autorizou Enki a criar um “trabalhador primitivo” para assumir os trabalhos de mineração. E assim surgiu a espécie humana...
_________________
ANUNNAKI - Mensageiros do Vento é um projeto aprovado no Edital de Música do Fundo de Cultura e patrocinado pela Secretaria de Cultura da Bahia, com apoio do Athelier PHNX, da Servdonto, do Massa Sonora Estúdio, da Contasso Contabilidade, da Florânia Flores e da Esquivel Barreto Imobiliária.
https://www.facebook.com/anunnakimensageirosdovento

***///\\\***

making of ANUNNAKI - Mensageiros do Vento

04 - ANU

“The King Anu decided
the fate that was up to each one:
Enlil got the ruling,
Ea became Enki from Abzu.
The luck so decided:
King Anu, Lord of Nibiru!”
(excerpt of "The Abzu Mines" lyrics)

ANU is the great Patriarch of the Sumerian pantheon. His own name gives rise to the expression "Anunnaki": “Anu” means Sky and “Ki” means “Earth”; therefore “Anunnaki” would be “those who from the Sky came to Earth”.

After defeating the usurper Alalu in duel, Anu became sovereign of Nibiru. Then he sent his son Enki to the distant planet Ki, to collect the necessary gold to recover Nibiru’s atmosphere. Later, with the revolt of the Anunnaki, he authorised Enki to create a “primitive worker” to take over the mining jobs. And thus was born the human species...

ALAU

making of ANUNNAKI - Mensageiros do Vento

https://www.facebook.com/anunnakimensageirosdovento/posts/399790073559208

03 - ALALU
“Atenção Nibiru, aqui é Alalu,
Seu rei soberano e senhor!
Que fique registrado:
Apesar da ingratidão,
Fui eu que encontrei a solução!”
(trecho da letra de “Notícias de um Mundo Distante”)
Figura controversa e polêmica, Alalu liderou a rebelião em Nibiru que culminou com o assassinato do rei Lahma. Como novo rei autoproclamado, seu primeiro ato foi ordenar a deflagração de armas nucleares nos vulcões de Nibiru, na tentativa de solucionar o grave problema ecológico que o planeta atravessava. Seu reinado foi curto, pois foi logo desafiado por seu primo Anu e vencido em duelo. Foragido para o distante planeta Ki (Terra), acabou descobrindo o ouro vital para a salvação de Nibiru.
_________________
ANUNNAKI - Mensageiros do Vento é um projeto aprovado no Edital de Música do Fundo de Cultura e patrocinado pela Secretaria de Cultura da Bahia, com apoio do Athelier PHNX, da Servdonto e do Massa Sonora Estúdio.
https://www.facebook.com/anunnakimensageirosdovento

Making of ANUNNAKI - Mensageiros do Vento - ENKI

Making of ANUNNAKI - Mensageiros do Vento

https://www.facebook.com/anunnakimensageirosdovento

02 - ENKI
Grande protagonista do filme, Ea Enki é tido como o criador da raça humana nas histórias sumérias.

“Eu já sei!
Encontrei a solução:
Vamos criar um ser
À nossa imagem e perfeição!”
(trecho da letra de “A Solução”)

Chefe da missão enviada à Terra para coletar ouro, Enki precisa lidar com a rebelião dos Anunnaki, que não aceitam mais se sujeitar às duras condições impostas pelo trabalho de mineração. A solução que ele propõe é a criação de um trabalhador primitivo, através da mistura de genes Anunnaki com os de uma espécie nativa da Terra. E assim, após uma série de experimentos genéticos, surge Adamu, o primeiro homem.
_________________
ANUNNAKI - Mensageiros do Vento é um projeto aprovado no Edital de Música do Fundo de Cultura e patrocinado pela Secretaria de Cultura da Bahia, com apoio do Athelier PHNX, da Servdonto e do Massa Sonora Estúdio.

ENDUBSAR

Making of ANUNNAKI - Mensageiros do Vento

https://www.facebook.com/anunnakimensageirosdovento

01 - ENDUBSAR

Agora que as gravações estão praticamente finalizadas, podemos conhecer um pouco mais sobre a parte mais trabalhosa do projeto: a produção do desenho animado, que faz de ANUNNAKI - Mensageiros do Vento a primeira ópera-rock em animação já feita.

Vamos começar falando brevemente sobre alguns dos personagens principais do filme. E ninguém melhor para inaugurar essa série de relatos que Endubsar, o grande narrador da história.

“Essas são as palavras de Endubsar, mestre escrivão / Filho da cidade de Eridu.” (trecho da letra de “Abdução de Endubsar”)

“Endubsar” é uma palavra de origem suméria que significa “escrivão”. Ele é nativo de Eridu, a primeira cidade construída na Terra (curiosamente, o significado de “Eridu” na língua suméria é “lar na lonjura”).

Sete anos após a grande calamidade que envenenou o ar, a terra e as águas das cidades da Suméria, o mestre-escrivão Endubsar é levado por dois seres divinos até a moradia de Ea Enki, um dos grandes deuses Anunnaki. Chegando lá, o próprio Enki aparece para Endubsar e o informa que ele foi escolhido para servir como escrivão, registrando os fatos que geraram a grande calamidade e desvendando assim toda a história da relação dos Anunnaki com os homens. Por 40 dias e noites Endubsar escreve as palavras de Enki em tábuas de pedra, assim como um atestado sobre sua experiência de abdução. As tábuas são guardadas para serem descobertas no futuro, em um momento apropriado.

_________________
ANUNNAKI - Mensageiros do Vento é um projeto aprovado no Edital de Música do Fundo de Cultura e patrocinado pela Secretaria de Cultura da Bahia, com apoio do Athelier PHNX, da Servdonto e do Massa Sonora Estúdio.

https://www.facebook.com/anunnakimensageirosdovento/posts/384250911779791

https://www.facebook.com/anunnakimensageirosdovento/posts/391846761020206

making of ANUNNAKI - Mensageiros do Vento

https://www.facebook.com/anunnakimensageirosdovento