Abas primárias

Campanha - CD "Um Mundo em Nós"

Música - São Paulo, SP
kicks
Arrecadados da meta de R$10.000,00
Encerrado!
Campanha flexível

Esta campanha recebeu todos os fundos arrecadados até 23/12/2019.

Recompensas

  • R$30,00

    Um CD exlcusivo
    1 CD enviado para qualquer lugar do Brasil + agradecimentos nas redes sociais
    45 pessoas kickaram.
    Entrega estimada em 10/12/2019

  • R$60,00

    CD + Livro
    1 CD + 1 Livro “Filho da Preta”, de Léo Nogueira enviados para qualquer lugar do Brasil + agradecimentos nas redes sociais
    19 pessoas kickaram.
    Entrega estimada em 10/12/2019

  • R$100,00

    2 CDs + Livro + Par de ingressos para o show
    2 CDs (autógrafo opcional) enviado para qualquer lugar do Brasil + 1 Livro “Filho da Preta”, de Léo Nogueira + um par de ingressos para o show de lançamento + agradecimentos nas redes sociais
    27 pessoas kickaram.
    Entrega estimada em 10/12/2019

  • R$250,00

    2 CDs com seu nome + Livro + 4 ingressos para o show
    4 CDs (autógrafo opcional) enviado para qualquer lugar do Brasil + 1 Livros “Filho da Preta”, de Léo Nogueira + 4 (quatro) ingressos para o show de lançamento + seu nome nos agradecimento no encarte do cd e nas redes sociais
    4 pessoas kickaram.
    Entrega estimada em 10/12/2019

  • R$500,00

    Canção especial para você + Cds + Ingressos!
    1 canção composta sobre um tema proposto, gravada e enviada por e-mail + 6 CDs (autógrafo opcional) enviado para qualquer lugar do Brasil + 6 ingressos para o show de lançamento em São Paulo, Jundiaí ou Marília + 1 Livro “Filho da Preta”, de Léo Nogueira + seu nome nos agradecimento no encarte do cd e nas redes sociais
    Entrega estimada em 10/12/2019

  • R$1.000,00

    Pocket Show Voz e Violão
    1 canção composta sobre um tema proposto, gravada e enviada por e-mail + Seu nome e/ou logo da sua empresa como apoiadora cultural do projeto no verso do CD nas redes sociais + 1 pocket show voz e violão (40min) + 1 Livro “Filho da Preta”, de Léo Nogueira + 8 Cds (autógrafo opcional) enviados para qualquer lugar do Brasil + 8 (oito) ingressos para o show de lançamento
    Entrega estimada em 10/12/2019

  • R$2.000,00

    Você ou sua empresa como apoiadora oficial
    1 canção composta sobre um tema proposto, gravada e enviada por e-mail + Seu nome e/ou logo da sua empresa como apoiadora cultural do projeto no verso do Cd, no site oficial e no show de lançamento + 1 show com banda (trio) (de 2h) + 1 Livro “Filho da Preta”, de Léo Nogueira + 10 CDs (autógrafo opcional) enviados para qualquer lugar do Brasil + 10 ingressos para o show de lançamento em São Paulo
    Entrega estimada em 10/12/2019

 

 

"Um Mundo em Nós" - Disco de Canções de Léo Nogueira e Parceiros interpretadas por Augusto Teixeira e Convidados.

 

O cantor, compositor e arranjador Augusto Teixeira, voltando de um show em companhia de seu parceiro de música e estrada, Leo Costa (compositor, violonista e arranjador) — com quem já havia trabalhado em seu primeiro disco, o prestigiado “Estação Felicidade” (2018) —, teve a ideia de realizar uma homenagem em disco a Léo Nogueira, letrista cearense-paulistano que ora vive em Tóquio, ao saber que este visitará o Brasil neste fim de ano. Daí foi gerado o embrião deste disco, que contará com canções de Léo Nogueira feitas com alguns de seus muitos parceiros.

FICHA TÉCNICA

Produção e arranjos: Leo Costa e Augusto Teixeira

Intérpretes: Augusto Teixeira e convidados. 

Convidados Confirmados: Ilessi, Chico Salem, Virgínia Rosa, Camilla Farias, Érico Baymma, Zeca Baleiro, Carla Casarim, Lilian Estela, Rafael Altério, Renata Pizzi, Clarice Senna, Sander Mecca

Canções de Léo Nogueira e parceiros: Gabriel de Almeida Prado, Daisy Cordeiro, Rudy Arnaut, Márcio Policastro, Clarisse Grova, Kana Nogueira, Kléber Albuquerque, Vasco Debrito, Élio Camalle, Adolar Marin, Sonekka, Vicente Barreto, Marito Correa, Zeca Baleiro, Álvaro Cueva, Vidal França

Musicistas: Leo Costa, Augusto Teixeira, Vitor Coimbra, Lucas Coimbra, Guegué Medeiros, Roberta Kelly, Pedro Assad, Beatriz Lima, Maiara Moraes, Alexandre Cueva.

Estúdio: Estúdio Arsis - Adonias Souza Jr., Gustavo Sant'Anna,

 

              

Os parceiros Augusto Teixeira e Léo Nogueira se conheceram há alguns anos num dos já folclóricos encontros do Clube Caiubi de Compositores que ocorrem regularmente no Garagem Vinil (também conhecido como Julinho Clube), em Pinheiros, Sampa City. Como a empatia foi imediata, desde então compuseram a quatro (e às vezes a seis ou mesmo oito) mãos um punhado de belas canções, algumas das quais ganharam registo fonográfico no supracitado “Estação Felicidade”. Neste novo trabalho, mais uma delas virá à luz, entre tantas outras parcerias de Léo Nogueira.

 

O QUE SERÁ FEITO COM ESTE FINANCIAMENTO COLETIVO?

 

O disco será produzido em parceria com profissionais e amigos músicos que acreditam neste projeto e o apoiam, o que nos possibilitará realizá-lo com boa qualidade e baixo custo. E gostaríamos muito que você também entrasse nessa parceria. Precisamos arcar com alguns custos básicos, como estúdio de gravação, músicos, mixagem, masterização, prensagem do disco etc. Por isso, pedimos sua contribuição. Em troca, estamos oferendo as seguintes recompensas:

 

 

 

 

REPERTÓRIO ESCOLHIDO

  1. ANJO AVULSO (Augusto Teixeira – Gabriel de Almeida Prado – Léo Nogueira)
  2. BALADA DO AMOR CLICHÊ (Álvaro Cueva – Leo Costa – Léo Nogueira)
  3. BEM ME QUER (Daisy Cordeiro – Rudy Arnaut – Léo Nogueira)
  4. CANTAR VOCÊ (Marcio Policastro – Zeca Baleiro – Léo Nogueira)
  5. HIROSHIMA (Clarisse Grova – Léo Nogueira)
  6. NÉ? (Kana – Kleber Albuquerque – Léo Nogueira)
  7. NO MUNDO DA LUA (Vasco Debritto – Léo Nogueira)
  8. OITO FRANCISCOS (Élio Camalle – Adolar Marin - Léo Nogueira)
  9. OS PORQUÊS (Sonekka – Léo Nogueira)
  10. SAMBA DO AMOR ETERNO (Léo Nogueira – Élio Camalle)
  11. SEM-FIM (Rafael Alterio – Léo Nogueira)
  12. TORÓ (Vicente Barreto – Léo Nogueira)
  13. UM MUNDO EM NÓS (Marito Corrêa – Léo Nogueira)

 

SOBRE AS CANÇÕES (por ordem alfabética) & OS PARCEIROS

1. ANJO AVULSO (Augusto Teixeira – Gabriel de Almeida Prado – Léo Nogueira)

Augusto Teixeira e Gabriel de Almeida Prado são dois grandes parceiros de Léo. Ambos têm, respectivamente, seus primeiros (e elogiados) CDs lançados há pouco tempo: Estação Felicidade (2018, de Augusto) e A Língua e a Alma (2016, de Gabriel). Em ambos trabalhos há várias parcerias com Léo. Anjo Avulso nasceu de uma estrofe originalmente rabiscada por Léo que acabou sendo burilada a seis mãos pelos três.

2. BALADA DO AMOR CLICHÊ (Álvaro Cueva – Leo Costa – Léo Nogueira)

Álvaro Cueva, baita compositor (como eu, membro do Clube Caiubi de Compositores) que tem dois belos CDs lançados, é parceiro de Léo em poucas canções porque é mais dado a compor letras que melodias. Entretanto, ainda que bissextamente, também é melodista inspirado. Leo Costa, compositor, violonista e arranjador, é também professor de violão de Álvaro; devido a essa proximidade, costumam compor juntos regularmente. Foi o caso da balada acima, cuja melodia fizeram pra soneto do compositor Leoni, dentro de concurso criado por este. Como a melodia não venceu o concurso, ficou órfã de letra. Léo Nogueira também costuma compor sonetos, então foi convidado pela dupla a criar uma nova letra pra essa melodia. A métrica de soneto facilitou o trabalho dele e a balada ganhou letra definitiva, sem clichês. 

3. BEM ME QUER (Daisy Cordeiro – Rudy Arnaut – Léo Nogueira)

Daisy Cordeiro, além de excelente intérprete (tem dois CDs lançados), é uma melodista de raro talento, pois compõe sem o uso de nenhum instrumento e, apesar disso, é capaz de elaborar melodias riquíssimas que costumam dar trabalho a quem as harmoniza. É uma das primeiras parceiras de Léo. Inclusive, Bem me Quer tem mais de uma década e meia de existência. Tanto que Léo precisou trabalhar um pouco na letra pra atualizá-la. Rudy Arnaut, grande violonista e arranjador, foi o responsável por harmonizar a melodia e dar nela os retoques finais.

4. CANTAR VOCÊ (Marcio Policastro – Zeca Baleiro – Léo Nogueira)

Marcio Policastro, que tem um CD lançado, o belíssimo Pequeno Estudo sobre o Karma (2016), é um dos maiores parceiros de Léo em número de canções. E, como além de inspiradíssimo melodista é também letrista dos mais originais, ambos costumam compor de todos os jeitos possíveis, inclusive com um invadindo a seara do outro (estamos falando das searas poética e musical). Zeca Baleiro, nome conhecido do grande público, tem vários CDs lançados e está na estrada há algumas décadas. Com Léo, tem algumas dúzias de canções, algumas feitas a seis mãos, como é o caso desta, que nasceu de uma ideia poética de Léo que ganhou melodia (e pitacos na letra) de Marcio e, ainda incompleta, foi mostrada a Zeca, que contribuiu na feitura da melodia e participou também da letra. 

5. HIROSHIMA (Clarisse Grova – Léo Nogueira)

A carioca Clarisse Grova está, sem dúvida, entre as melhores intérpretes do país, apesar de não muito conhecida do grande público. Tem vários discos lançados (inclusive um só com parcerias entre Cristóvão Bastos e Aldir Blanc), além de participações como convidada e como backing vocal em inúmeros trabalhos dos mais diversos astros da MPB. Com Léo, tem uma parceria cheia de química e, entre tantas canções, Hiroshima é uma das mais aplaudidas. A letra foi feita por Léo quando de sua primeira viagem ao Japão (portanto, o título da canção não é mera coincidência) e ganhou melodia de Clarisse tempos depois.

6. UM MUNDO EM NÓS (Marito Corrêa – Léo Nogueira)

Marito Correa, falecido há pouco mais de dois anos, foi um gênio da música brasileira nunca merecidamente reconhecido. Compositor das antigas, amante de bossa nova e amigo de João Gilberto (que adorava ouvi-lo cantar e tocar), gravado por Caetano Veloso inclusive, tornou-se amigo e parceiro de Léo por acaso, pois se encontraram num evento e descobriram que eram vizinhos, ambos moradores do bom e velho bairro paulistano do Bixiga. E, apesar da diferença geracional, a empatia foi imediata, e Marito encheu Léo de melodias que foram ganhando letras com uma facilidade que só as grandes parcerias possuem. Marito tinha ideia de gravar um disco com essas canções interpretadas por só cantoras, mas seu estado de saúde não permitiu que o projeto fosse adiante. Agora, pelo menos uma delas vai enfim ganhar um registro. 

7. NÉ? (Kana – Kleber Albuquerque – Léo Nogueira)

A japonesa Kana, também esposa de Léo, tem quatro discos lançados com canções de sua autoria (a maioria delas em parceria com o marido). Morou por mais de duas décadas no Brasil e ganhou o respeito e a admiração de muita gente, como Zeca Baleiro, parceiro seu em diversas canções, entre as quais O Amor Viajou (gravada por ele em dois trabalhos). Kleber Albuquerque (também parceiro de Zeca) é um dos compositores mais originais e talentosos da atualidade. Tem vários discos gravados e, embora não seja um nome nacionalmente conhecido, tem uma carreira consolidada e público fiel, além de ter grande número de admiradores entre os maiores críticos do Brasil. Com Léo, tem poucas canções, mas belas, como a irreverente Né?, que tem melodia de Kana e letra dos dois bardos.

8. NO MUNDO DA LUA (Vasco Debritto – Léo Nogueira)

Vasco Debritto morou por mais de duas décadas no Japão, onde teve uma carreira de sucesso não só discográfica, mas também à frente do selo Koala Records, que lançou em solo nipônico uma série de grandes artistas brasileiros. Conheceu Léo no Japão há quase 20 anos e de lá pra cá a parceria que nasceu dessa amizade gerou um punhado de belos frutos. Romântico inveterado, sempre pediu a Léo letras que fossem desavergonhadamente sentimentais, mas que não perdessem o lirismo. Esta é um exemplo de que ambos atingiram seus intentos.

9. OITO FRANCISCOS (Élio Camalle – Adolar Marin – Léo Nogueira)

Adolar Marin e Élio Camalle são dois monstros do cancioneiro brasuca, ambos intérpretes, violonistas e compositores originais e inspirados, além de possuírem uma discografia de responsa. Pode-se dizer que com Léo formam uma espécie de três mosqueteiros tupiniquins, pois, como os três são parceiros e amigos há mais de 20 anos, se somarmos as canções que fizeram em parceria não daria um disco, mas um songbook que seria um verdadeiro catatau. Esta letra de Léo é baseada na história de seus avós, e uma homenagem a eles, e ganhou melodia de Élio e Adolar, depois de uma polêmica que em outra ocasião ainda merece ser contada.

10. OS PORQUÊS (Sonekka – Léo Nogueira)

Sonekka é uma espécie de anti-Caymmi, pois, com a facilidade que tem pra compor, deve ter ultrapassado as 3 mil canções, algumas das quais gravadas em seus poucos discos. Entretanto, a prolífera obra também mostra um compositor talentosíssimo e hitmaker nato. Como prova esta parceria com Léo, belíssima, mas esquecida, resgatada de um baú onde há outras três ou quatro dúzias, boa parte das quais tão belas quanto esta. Como de costume, Sonekka musicou a letra de Léo. Aliás, o melodista e o letrista são membros da velha guarda do Clube Caiubi de Compositores. Se você nunca ouviu falar dele (ou deles), procure saber!

11. SAMBA DO AMOR ETERNO (Léo Nogueira – Élio Camalle)

Élio Camalle é o único parceiro de Léo que entrou com duas parcerias no disco, mas a justificativa é boa: em primeiro lugar, a primeira parte da canção tem música e letra de Léo, que também é melodista, embora bissexto; em segundo lugar, faltava um samba no disco, então tricotamos esses dois fios e chegamos a um crochê comum.   

12. SEM-FIM (Rafael Alterio – Léo Nogueira)

Rafael Alterio é seguramente um dos mais inspirados melodistas brasileiros e em sua obra se encontram muitas canções capazes de emocionar até o mais frio dos canalhas. Procurem seus discos e entenderão o que estamos assegurando. Tem com Léo poucas canções, mas porque é melodista dos mais requisitados e pra ganhar uma melodia sua há que pegar senha com muita antecedência. Entretanto, esta cria de ambos representa com bastante dignidade as demais irmãs.

13. TORÓ (Vicente Barreto – Léo Nogueira)

Outro que escreveu seu nome no panteão dos grandes compositores da música brasileira é Vicente Barreto, autor de Tropicana (com Alceu Valença), A Cara do Brasil (com Celso Viáfora, e gravada também por Ney Matogrosso) e muitos outros clássicos brasucas. A história desta parceria com Léo é interessante: certa vez, em casa de Vicente, este lhe mostrou duas melodias novas, que Léo registrou num gravadorzinho. Alguns dias depois, enviou as duas letras pra Vicente, que gostou de ambas, e estava inaugurada a parceria. Só que Léo perdeu essas gravações e Vicente, como não escreve as melodias que compõe, já não se lembrava mais de nenhuma. A segunda se perdeu pra sempre, mas a primeira, Toró, tinha uma melodia tão marcante, que Léo nunca se esqueceu dela. Cantarolou-a, pois, pro amigo cantor Érico Baymma e este fez um registro a cappella que serviu de base pra que Vicente se recordasse dela. Agora, ei-la aqui.

 

QUEM SOMOS

LÉO NOGUEIRA

O cearense Léo Nogueira nasceu em 1971 em Senador Pompeu, mas cresceu na capital paulista e atualmente reside em Tóquio, Japão. Formado em Letras pela extinta Unibero, trabalhou como tradutor de espanhol e revisor. Também é letrista de música popular e mantém há alguns anos o blogue O X do Poema, no qual escreve contos, crônicas e também sobre música alternativa e política. Tem poemas e contos publicados em coletâneas e dois romances, Filho da preta! (2014, Editora Reformatório) e A Confraria dos Mascarados (2019, Sopa de Letrinhas).

facebook: https://www.facebook.com/leo.nogueira1 

blog: http://oxdopoema.blogspot.com/

 

AUGUSTO TEIXEIRA

Augusto Teixeira, compositor, cantor e violonista. Natural de Jundiaí/SP, estudou violão e canto na Emesp, em São Paulo, e filosofia na Unesp Marília. Lançou seu primeiro álbum, “Estação Felicidade” em 2018. Tendo como base a voz e o violão, o disco tem as participações de Ceumar, Zeca Baleiro. Foi contemplado com o 11ª. lugar na lista dos Melhores Discos de Música Brasileira de 2018 pelo site Embrulhador. Atualmente está em turnê de lançamento do álbum e prepara seu segundo álbum.

site: https://augustoteixeira.com.br

instagram: @augustoteixeira

youtube: augustoteixeiraoficial

facebook: @augustoteixeiraoficial/

 

LEO COSTA

Violonista brasileiro, Leo Costa possui sólido trabalho como compositor, instrumentista, arranjador e produtor há mais de 15 anos. Com shows em São Paulo e Paris, seu trabalho recebeu elogios de importantes referências da música brasileira, como Swami Jr., Filó Machado, Marco Bosco, Ulisses Rocha, Ivan Vilela e Tavito. Seu primeiro álbum “Leo Costa” (2018), traz tanto o lado solista do compositor como seu trabalho em grupo: ao lado do baterista Rodrigo “Digão” Braz e do baixista Marcos Paiva com participação da francesa Amina Mezaache e do violonista Muari Vieira. Produziu e arranjou os álbuns “Tempos de Canção” do compositor Álvaro Cueva e “Estação Felicidade” de Augusto Teixeira. Recebeu o Prêmio Funarte de Música Brasileira pelo coletivo de violonistas “Comboio de Cordas”, em 2012, e é fundador do Ponto de Cultura de Torrinha-SP, centro cultural da sua cidade natal dedicado ao ensino da música, luteria e à viola caipira.

site: http://www.leocosta.mus.br/

youtube: http://bit.ly/LeoCostaYT 

facebook: @leocostamusic

 


A hora é agora! Contribua com
Campanha - CD "Um Mundo em Nós"

Saiba mais sobre o criador desta campanha:

Facebook | Blogue o X do Poema - Léo Nogueira | Site Léo Costa | Site Augusto Teixeira

Conheça quem está à frente desta campanha

Augusto Teixeira
  Augusto Teixeira
  

Você acredita que essa campanha tenha conteúdo proibido? Reporte esta campanha.