Abas primárias

ATHIS: um projeto de moradia social

Comunidade - Florianópolis, SC
kicks
Arrecadados da meta de R$25.000,00
Campanha flexível

Esta campanha irá receber todas contribuições em 03/08/2018.

Recompensas

Olá! Sou Jordi, arquiteto urbanista espanhol. Cheguei no Brasil há três anos com minha mulher brasileira e dois filhos, despois de mais de dez anos morando em diferentes lugares do mundo, como Vietnã, Inglaterra, Índia e Equador. Nestes anos trabalhei com a ONU levando água e saneamento a comunidades carentes, reconstruí vilas destruidas pelo tsunami e construí moradias na maior favela do Equador. Conheça a continuação o empreendimento social que quero criar para melhorar as condições de moradia do Brasil.

     Necesitas traducción al español? Need translation to English? Open with Google Chrome

              

Não deveria ser asim! A Lei Federal 11.888, de 2008, garante o direito às famílias de baixa-renda o serviço de arquitetos e engenheiros para projetar, renovar e construir suas casas. Este direito chama-se Assistência Técnica para Habitação de Interesse Social (ATHIS). Porém, são muito escassos os profissionais que trabalham com assistência técnica.

Desde que eu cheguei no Brasil venho pensando em como posso contribuir a resolver isso. Foi assim que comecei a trabalhar numa ideia de empresa social, um programa de assistência técnica para famílias de baixa renda, combinado com formação profissional, através de oficinas práticas com obras de melhoria habitacional e do espaço público.

Meu projeto foi selecionado para fazer parte de uma imersão no Rio de Janeiro com a universidade numero 1 do mundo, o MIT. O workshop se chama Innovation and Entrepreneurship Bootcamp e se realiza duas vezes por ano em diferentes lugares do mundo. Empreendedores de todo o mundo estarão lá desenvolvendo seus projetos sociais junto com uma equipe incrível. Me ajude a formar parte deste workshop e criar a empresa social de assistência técnica (ATHIS).

Preciso da ajuda de você para poder participar! Vamos juntos?

... faça click no botão laranja:  

 

SI NO VIVES EN BRASIL / IF YOU LIVE OUTSIDE OF BRAZIL 

                            

... más instrucciones al final de esta página / more instructions at the end of this page

Têm recompensas para os apoiadores!

A melhor recompensa será estar ajudando a melhorar a vida de muitas pessoas!

 

Para quem não me conhece, meu nome completo é Jordi Sánchez-Cuenca Alomar. Nasci em 1975 em Mallorca, uma ilha espanhola no Mediterrâneo, a terra do famoso tenista Rafael Nadal. Desde criança já tive uma forte relação com a arquitetura, pois tinha meu avô e três tios arquitetos. Meu avô, Gabriel Alomar Esteve, com quem eu tinha uma forte relação, foi um urbanista humanista importante na Europa e uma grande inspiração para mim, sobretudo pelos valores éticos que ele aplicava na arquitetura e urbanismo. Estudei arquitetura em Barcelona bem na época em que a cidade estava de moda no mundo inteiro, era chamada de "cidade dos arquitetos". Foi nessa época que conheci a Camila, minha esposa brasileira, com quem hoje tenho dois filhos de 4 e 7 anos. A Camila é uma referência fundamental para mim, como pessoa e como empreendedora. Recentemente ela criou a marca Stampa, tecidos do mundo. Tanto a Camila como eu tinhamos inquietações além do que Barcelona nos oferecia, queriamos conhecer o mundo afora e trabalhar com causas sociais. De Barcelona fomos morar no Vietnã, depois de grandes aventuras pela Tailândia e Laos. Eu trabalhei para um escritório internacional lá. Depois do Vietnã decidi estudar um mestrado em arquitetura e urbanismo social no Development Planning Unit da University College London. Foi uma experiência incrível, incluída uma viagem de estudos a África. Ainda hoje mantenho excelente relação com eles e até já trabalhei com eles duas vezes, uma delas acompanhando estudantes de mestrado em Salvador de Bahia. Logo depois de concluir o mestrado fui trabalhar com a ONG francesa Architecture et Developpment na Índia para reconstruir vilas destruidas pelo tsunami de dezembro de 2004.

Ficamos 26 meses na Índia. Em 2008 voltamos para Espanha, onde trabalhei como arquiteto e consultor em assuntos relacionados com a cooperação internacional. Em 2009 entrei a trabalhar num programa da ONU no Equador. Comecei como técnico, acabei eu concluindo o programa como coordenador. Trabalhei um ano e meio a mais no Governo do Equador como assessor e como gerente de um imenso programa de reabilitação urbana na maior favela do país. Tanto na Índia como no Equador trabalhei com assistência técnica e aprendi a desenvolver projetos participativos, de baixo custo, adequados culturalmente, com enfoque de gênero. Desde junho de 2015 sou doutorando na Universidade Federal de Santa Catarina. Desde este espaço conheci de perto os esforços históricos do Brasil para fazer da arquitetura um serviço universal, um direito, pois ninguém merece viver sob a ameaça do clima e das doenças, simplesmente porque seu salário não paga os honorários de um técnico. Estou aqui, e agora é a hora de contribuir a este lindo país.

O MIT é a universidade número 1 do mundo. Situa-se em Cambridge, um município vizinho de Boston, em Massachussets, EUA. Do lado do MIT está Harvard. O MIT é campeã em inovação tecnológica, porém eles dão igual importância para a inovação social, partindo da ideia de que sem uma sociedade bem desenvolvida não pode haver inovação tecnológica. A missão do MIT, textualmente, é "educar estudantes em ciências e tecnologia para prepará-los da melhor forma para resolver os principais desafios do mundo". O workshop que eu vou atender se chama MIT Entrepreneurship and Innovation Bootcamp, Rio de Janeiro 2018. Eu fui selecionado de entre muitos candidatos do mundo inteiro. Os "bootcamps" são sempre em lugares diferentes do mundo.

A seleção do projeto que você está apoiando foi definida em base aos seguintes critérios: capacidade de calcular riscos, pensamento aberto e crítico, iniciativa com continuidade e foco na comunidade. O workshop do Rio é uma "combinação rigorosa de estudo acadêmico com a emoção da descoberta, apoio e estímulo intelectual em uma intensa experiência de imersão". Serei "empurrado até meus limites, inspirado, desafiado e apoiado por colegas, professores do MIT, estudantes, tutores e alunos do redor do mundo". Segundo avisam na carta de admissão, será uma experiência que vai mudar minha vida. Eu espero que isso me ajude a melhorar a vida de muitas pessoas!

 

Nota final: todos os recursos arrecadados serão destinados ao desenvolvimento do empreendimento social no workshop do MIT: viagem + taxa de inscrição (U$D6000). Aquí não há lucro. Este é um empreendmiento 100% transparente! Se superamos a meta, destinarei os recursos adicionais a pagar as obras de melhoria de una casa de uma família vulnerável durante a primeira oficina ATHIS em 2019. Mantendrei aos apoiadores informados dos avanços do empreendmiento.


A hora é agora! Contribua com
ATHIS: um projeto de moradia social

Saiba mais sobre o criador desta campanha:

Facebook | Twitter | Meu site profissional | Meu CV no Linkedin | Eu na University College London

Conheça quem está à frente desta campanha

Jordi Sanchez-Cuenca
  Jordi Sanchez-Cuenca
  

Você acredita que essa campanha tenha conteúdo proibido? Reporte esta campanha.