Abas primárias

Instituto Maria da Penha: diga não à violência!

Comunidade - Fortaleza, CE
kicks
Arrecadados da meta de R$246.774,67
Campanha flexível

Esta campanha irá receber todas contribuições em 24/03/2017.

Recompensas

A maioria dos assassinatos de mulheres acontece dentro de seus próprios lares... Uma em cada 5 brasileiras reconhece ter sido vítima de violência doméstica ou familiar. Isso tem que acabar! Nós, do Instituto Maria da Penha, lutamos a favor do direito de todas as mulheres em busca de justiça e igualdade. 

Nosso problema? Tudo o que oferecemos é gratuito e precisamos de sua contribuição para nos ajudar na sobrevivência do Instituto. Precisamos persistir e avançar, tentando chegar aonde o Estado falha, para defender nossas mulheres! Sua contribuição é a transformação que o nosso Brasil precisa!

Você pode ser um transformador social e colaborar com o fim da violência doméstica! Clique ao lado e faça a sua parte →→→

                                          

Precisamos assumir o nosso papel de transformador social. Hoje, você pode fazer a diferença. Clicando ao lado, você contribui diretamente com o empoderamento e, consequentemente, com a construção da igualdade na vida das mulheres brasileiras! Entre nessa corrente de paz em busca dos nossos direitos!

Vamos transformar a banalização da violência doméstica em uma luta contra esse mal que mata milhares de mulheres em todo o Brasil! →→→

No ano em que a Lei Maria da Penha completa 10 anos, o Instituto Maria da Penha-IMP, uma instituição fundada pela protagonista de uma das histórias mais reconhecidas nacional e internacionalmente e que, inspirou a mudança da legislação brasileira, ainda sofre com a escassez de recursos destinados para a sua sustentabilidade institucional.

O Instituto Maria da Penha – IMP, como instituição que possui a legitimidade no enfrentamento à violência doméstica e familiar contra a mulher, traz consigo uma grande marca. Para continuarmos nosso trabalho, precisamos de você e de sua contribuição!!

Se atingirmos a meta conseguiremos trabalhar com segurança por 6 meses e ainda iremos formar mais Defensoras e Defensores dos Direitos à Cidadania multiplicando forças no enfrentamento à violência doméstica e familiar contra a mulher! Junte-se a nós e contribua!

Hoje funcionamos num lugar apertadinho e, precisamos de um lugar maior, pois a nossa estrutura operacional precisa crescer.  Além disso, precisamos pagar a folha de funcionários, cobrir custos com telefonia, internet, estrutura física, e outros itens necessários para o pleno funcionamento de uma instituição. (R$ 137.729,08)

Nesse período, podemos formar 100 multiplicadores nas áreas de vulnerabilidade social de Fortaleza aplicando duas turmas do curso Defensoras e Defensores dos Direitos a Cidadadia-DDDC de 60h/a cada. (R$ 53.654,00)

Despesas com a campanha: R$ 55.391,49

Ajude o IMP a bater a sua meta.  R$ 246.774,57

A dificuldade de atuação das organizações não governamentais no Brasil é uma realidade, pois a visão da grande maioria de empresários e do poder público é que as ONGs existem para prestarem serviços à sociedade em caráter voluntário. Isso de fato acontece, pois a missão de qualquer organização do terceiro setor deve estar voltada para a melhoria, empoderamento e transformação da realidade dos que se encontram em vulnerabilidade social . No entanto, apesar de, como ONG desempenharmos esse papel fundamental ao colaborarmos com a função do Estado junto à sociedade, precisamos de recursos financeiros para tornarmos nossas ações sustentáveis e continuadas promovendo um maior impacto social.

A questão, ou melhor, a grande questão em pauta é que esse reconhecimento caracterizado como “apoio financeiro” está intimamente entrelaçado à sobrevivência da instituição. Como o referido apoio é escasso, a falência institucional passa a ser uma realidade diária dessas organizações.

O Instituto Maria da Penha-IMP ao ser mencionado em eventos locais, nacionais ou internacionais, tem a representatividade por trazer no seu nome a história de um país, e por ter sua atuação voltada para resgatar a dignidade da mulher que a história desse mesmo país negou por tantos anos.

Reconhecemos que precisamos crescer!

 Para fomentarmos estratégias outras, voltadas para o cumprimento dos nossos objetivos como instituição do terceiro setor que luta pelo enfrentamento à violência doméstica e familiar contra a mulher, acreditamos que a colaboração individual, através do financiamento coletivo, seja um caminho promissor e que poderá nos surpreender e nos impulsionar a voos mais altos.

Falar sobre a Lei Maria da Penha, grande marco legal de nosso país, e não associá-la à história de vida e de luta da pessoa que dá nome à mesma é quase impossível. Pois, é do conhecimento de todos e, principalmente de todas, que foi através de sua persistência por justiça diante do seu quase homicídio, que Maria da Penha, juntamente com as instituições CEJIL e CLADEM, acionou as instâncias internacionais que levaram o Brasil a sofrer "punições institucionais", inclusive, sendo obrigado a modificar sua legislação.

Recapitular o passo a passo dessa construção que se tornou uma conquista nacional, nos leva, quase que de imediato, a perguntar: “Onde está Maria da Penha?" "Ela ainda está viva?" "Ela ainda atua na causa?".

Podemos dizer que para todas essas perguntas a resposta é "Sim!! Ela ainda vive e ainda faz de sua vida diária um instrumento propulsor na reivindicação dos direitos das mulheres desta e das próximas gerações.

Maria da Penha jamais se permitiu calar, jamais se permitiu parar. Desde cedo, ela entendeu que a sua bandeira não era individual, mas sim coletiva, de massa. O fato de saber que a mudança de uma cultura é lenta e acontece em médio e longo prazo, não a intimidou. Ao contrário, uma de suas frases mais utilizadas é que “Devemos perseverar na construção de uma cultura de paz para nossas descendentes”. 

Com sabedoria e tranquilidade, ela venceu sua própria limitação e, independente da força que emana de sua alma, ela entende que, um dia, será obrigada a parar. E foi, visando dar continuidade a sua luta, que em 2009  Maria da Penha fundou o Instituto Maria da Penha, estendendo sua missão para todas e todos nós que, hoje, estamos envolvidos na causa do enfrentamento à violência doméstica e familiar contra a mulher. Nossa motivação não poderia ser diferente da vontade que move Maria da Penha: a construção de uma sociedade culturalmente de paz e sem violência doméstica contra a mulher. 

Hoje, 07 (sete) anos após sua constituição, o Instituto Maria da Penha-IMP assim como as outras muitas organizações do terceiro setor, persiste, com muita dificuldade, em avançar com ações que atuam onde o Estado falha. 

O Instituto Maria da Penha com sede em Fortaleza e com representação em Recife é uma organização não governamental sem fins lucrativos, que nasceu a partir da história de vida de Maria da Penha, inspiradora da Lei 11340/06, batizada com seu nome.

Sua criação, em julho de 2009, deu-se pela necessidade de institucionalizar as ações de Maria da Penha para que pudessem atingir um maior número de pessoas e garantir sua continuidade. Nossas ações têm como objetivo contribuir e fortalecer mecanismos para coibir e prevenir a violência doméstica e familiar contra a mulher, em conformidade com o Art. 1º da Lei Federal Nº 11.340/06, Lei Maria da Penha, bem como monitorar a implantação e desenvolvimento das melhores práticas e políticas públicas para o seu cumprimento, contribuindo para a construção de uma sociedade sem violência doméstica e familiar contra a mulher e com equidade de gênero. 

Para isso o IMP conta com o apoio da sociedade civil organizada e de instituições verdadeiramente envolvidas com seu papel de transformador social, imprescindível para que possamos avançar no enfrentamento da violência doméstica e familiar contra a Mulher.


A hora é agora! Contribua com
Instituto Maria da Penha: diga não à violência!

Saiba mais sobre o criador desta campanha:

Facebook | Site | Instagram | Youtube

Conheça quem está à frente desta campanha

Instituto Maria da Penha
  Instituto Maria da Penha
  

Você acredita que essa campanha tenha conteúdo proibido? Reporte esta campanha.