Abas primárias

IRIS cão-guia, eu apoio esta causa!

ONGs
kicks
Arrecadados da meta de R$200.000,00
Campanha flexível

Esta campanha irá receber todas contribuições em 03/12/2020.

Recompensas

QUANTO VALE O SEU OLHAR?

Otávio não se lembra de ter visto alguma forma definida. Ele perdeu a visão logo em seus primeiros dias de vida. Luiza ficou cega aos quatro anos de idade por causas desconhecidas, mas provavelmente associada a alguma doença infecciosa, como rubéola ou toxicoplasmose. Já Paula era uma dona de casa, mas aos 25 anos começou a ter problemas de visão até ficar cega por conta de um descolamento de retina.

Os nomes são fictícios, mas os personagens são reais. As histórias comprovam que ninguém está livre do risco de perder a visão algum dia, embora, felizmente, isso não aconteça com a maioria das pessoas. Otávio, Luiza e Paula são inteligentes e capazes de contribuir muito com a sociedade, assim como cerca 6,5 milhões de brasileiros com deficiência visual severa. Porém, poucos deles utilizam em seu dia a dia cães-guia para ajudá-los a aproveitar seu potencial ao máximo. Esses anjos de quatro patas são como olhos para seus tutores.

 

Novas tecnologias para ajudar pessoas com deficiência visual, estão em constante desenvolvimento. Mas essas pessoas enfrentam muitas dificuldades em sua vida social ou quando conseguem um emprego fora de casa. Sem enxergar o caminho, mesmo utilizando as chamadas bengalas de cego, correm o risco de se acidentar. Eles ainda têm de esperar por muito tempo até que alguém se disponha a ajudá-las na hora de atravessar uma rua.

QUANTO VALE O OLHAR DE UM CÃO-GUIA?

Para um deficiente visual – que ganha mobilidade, inclusão social, qualidade de vida e companhia permanente – o valor é simplesmente incalculável. No entanto, o custo envolvido no treinamento, cerca de R$ 50 mil, é alto para uma organização sem fins lucrativos. Neste cenário, o INSTITUTO IRIS lançou este crowdfunding. A campanha "IRIS cão-guia, eu apoio esta causa!" tem duas metas: a primeira é arrecadar R$ 200 mil na vaquinha virtual para treinar quatro cães para deficientes visuais; a segunda, após superar a meta inicial, é a construção de sua sede.

AJUDE-NOS A DEVOLVER A VISÃO E A INCLUSÃO À CEGOS ATRAVÉS DOS CÃES-GUIAS

Mesmo com o trajeto memorizado, o deficiente visual pode eventualmente passar por um local em que houve um acidente de trânsito ou outro problema, o que é um fator de desorientação. Por isso, o cão-guia é um instrumento praticamente indispensável para uma maior autonomia de uma pessoa que não consegue ver.

Há indícios de que cães com a função de guiar seus tutores existem desde a Antiguidade, mas só muito recentemente eles passaram a ser treinados de forma sistemática. O processo é caro e demorado.          

Um cão-guia precisa preencher uma série de qualidades, como ser inteligente, dócil, ter boa saúde... Por isso, é fundamental conseguir cães de boa origem, cujos ancestrais não tenham histórico de doenças hereditárias, para que possam ser treinados. A seleção rigorosa do temperamento normalmente descarta sete em cada dez filhotes.

O custo para formar um cão-guia equipara-se ao de um carro: entre US$ 10 mil e U$ 20 mil, mas é bom lembrar que ele irá acompanhar o cego por um longo período de sua vida. Pelas normas internacionais, os cães-guias devem ser doados, sem ônus, a pessoas com deficiência visual. Essa despesa explica, em parte, a dificuldade de se conseguir cães-guia no Brasil.

"Seus olhos, meu clarão. Me guiam dentro da escuridão. Seus pés me abrem o caminho. Eu sigo e nunca me sinto só"

O IRIS – Instituto de Responsabilidade e Inclusão Social - foi criado em 2002 com a missão de apoiar a inclusão social de pessoas com deficiência visual por meio do treinamento e doação de cães-guia. Seu maior feito foi conquistado por sua atuação de advocacy (participação e influência na construção de políticas públicas) que culminou na aprovação da Lei 11.126/2005, que garante acesso a todo cão-guia, devidamente treinado e identificado, em qualquer local de uso público. Mas, infelizmente, ainda é preciso fazer muito mais.

Faltam verbas para o treinamento de mais cães-guia e para a promoção de uma cultura em prol dessa causa. Há muito por fazer para garantir a perfeita inclusão da pessoa com deficiência visual na vida moderna. Você e a empresa em que você trabalha podem contribuir ajudando o Instituto IRIS.

É por este motivo que contamos com a sua contribuição. Una-se a nós nessa causa!


A hora é agora! Contribua com
IRIS cão-guia, eu apoio esta causa!

Saiba mais sobre o criador desta campanha:

Facebook | Site | Instagram

Conheça quem está à frente desta campanha

IRIS Instituto
  IRIS Instituto
  

Você acredita que essa campanha tenha conteúdo proibido? Reporte esta campanha.