Abas primárias

O Feminismo Contra a Civilização

Livros - Santos, SP
kicks
Arrecadados da meta de R$18.000,00
Encerrado!
Tudo ou nada

Esta campanha recebeu todos os fundos arrecadados até 15/04/2017.

Recompensas

  • R$79,00

    APENAS PARA OS PRIMEIROS
    Uma cópia física de “O Feminismo Contra a Civilização”, por F. Roger Devlin + uma cópia física de “O Outro Lado do Feminismo”, por Phyllis Schlafly e Suzanne Venker + e-book “Aperitivos Simonsen” + frete
    7 pessoas kickaram.
    Restam 43 kicks.
    Entrega estimada em 31/05/2017

  • R$29,00

    E-book
    O e-book de “O Feminismo Contra a Civilização”, por F. Roger Devlin + e-book “Aperitivos Simonsen”
    5 pessoas kickaram.
    Entrega estimada em 31/05/2017

  • R$49,00

    O livro
    Uma cópia física de “O Feminismo Contra a Civilização”, por F. Roger Devlin + e-book “Aperitivos Simonsen” + frete
    13 pessoas kickaram.
    Entrega estimada em 31/05/2017

  • R$79,00

    Combo bronze
    Uma cópia física de “O Feminismo Contra a Civilização”, por F. Roger Devlin + uma cópia física de “A Fórmula do Amor”, por Elizabeth Kantor + e-book “Aperitivos Simonsen” + frete
    2 pessoas kickaram.
    Entrega estimada em 31/05/2017

  • R$89,00

    Combo silver
    Uma cópia física de “O Feminismo Contra a Civilização”, por F. Roger Devlin + uma cópia física de “O Outro Lado do Feminismo”, por Phyllis Schlafly e Suzanne Venker + e-book “Aperitivos Simonsen” + frete
    2 pessoas kickaram.
    Entrega estimada em 31/05/2017

  • R$109,00

    Combo ouro
    Uma cópia física de “O Feminismo Contra a Civilização”, por F. Roger Devlin + uma cópia física de “O Outro Lado do Feminismo”, por Phyllis Schlafly e Suzanne Venker + uma cópia física de “A Fórmula do Amor”, por Elizabeth Kantor + e-book “Aperitivos Simonsen” + frete
    Entrega estimada em 31/05/2017

  • R$139,00

    Combo platinum
    Uma cópia física de “O Feminismo Contra a Civilização”, por F. Roger Devlin + uma cópia física de “O Outro Lado do Feminismo”, por Phyllis Schlafly e Suzanne Venker + uma cópia física de “A Fórmula do Amor”, por Elizabeth Kantor + uma cópia física de “Panaceia”, por Rodrigo Constantino + e-book “Aperitivos Simonsen” + seu nome IMPRESSO nos agradecimentos do livro a ser publicado, eternizando seu apoio + frete
    4 pessoas kickaram.
    Entrega estimada em 31/05/2017

  • R$179,00

    Combo rubi
    Uma cópia física de “O Feminismo Contra a Civilização”, por F. Roger Devlin + uma cópia física de “O Outro Lado do Feminismo”, por Phyllis Schlafly e Suzanne Venker + uma cópia física de “A Fórmula do Amor”, por Elizabeth Kantor + uma cópia física de “Panaceia”, por Rodrigo Constantino + uma cópia física de “Liberdade ou Morte”, por Luciano Ayan + e-book “Aperitivos Simonsen” + seu nome IMPRESSO nos agradecimentos do livro a ser publicado, eternizando seu apoio + frete
    Entrega estimada em 31/05/2017

  • R$199,00

    Combo diamante
    Uma cópia física de “O Feminismo Contra a Civilização”, por F. Roger Devlin + uma cópia física de “O Outro Lado do Feminismo”, por Phyllis Schlafly e Suzanne Venker + uma cópia física de “A Fórmula do Amor”, por Elizabeth Kantor + uma cópia física de “Panaceia”, por Rodrigo Constantino + uma cópia física de “Liberdade ou Morte”, por Luciano Ayan + uma cópia física de “Por Que Não Somos Felizes”, por Tiago Amorim + e-book “Aperitivos Simonsen” + seu nome IMPRESSO nos agradecimentos
    4 pessoas kickaram.
    Entrega estimada em 31/05/2017

  • R$399,00

    Empresa silver
    Lote com 10 cópias físicas de “O Feminismo Contra a Civilização”, por F. Roger Devlin
    Entrega estimada em 31/05/2017

  • R$1.499,00

    Empresa gold
    Lote com 30 cópias físicas de “O Feminismo Contra a Civilização”, por F. Roger Devlin + logotipo da sua empresa impresso no miolo do livro
    Entrega estimada em 31/05/2017

  • R$2.999,00

    Empresa diamante
    Lote com 50 cópias físicas de “O Feminismo Contra a Civilização”, por F. Roger Devlin + logotipo da sua empresa impresso na contracapa do livro
    Restam 4 kicks.
    Entrega estimada em 31/05/2017

Você está preparado para o livro mais polêmico do ano?

Como muitas revoluções políticas, a revolução sexual de 1960 começou com um sentimento eufórico de libertação. Mas quando seus programas utópicos entraram em conflito com os dissidentes e com a realidade em si, o resultado é o que vemos todo santo dia: puro caos.

Em O Feminismo Contra a Civilização, o Dr. F. Roger Devlin explora a confusão sexual dos nossos tempos, com sua moral frouxa, seus papéis sexuais atrapalhados, suas crescentes taxas de divórcio e de falta de filhos, além do colapso da monogamia, que resulta em promiscuidade para alguns, solidão para muitos e infelicidade para todos.

Se toda revolução dá origem a uma reação, Devlin parece ser muito crítico às respostas tradicionais, que muitas vezes ecoam as afirmações feministas sobre donzelas inocentes sendo atacadas por machos predadores, que devem ser repreendidos e punidos. Neste livro, vemos que a distopia sexual de hoje está enraizada tanto na natureza das mulheres quanto na dos homens, e o autor explora como ninguém diversos tópicos controvertidos, considerados tabus: o narcisismo, a infidelidade, a hipergamia, a decepção e o masoquismo, dentre outros. Ao desvelar nossas bases biológicas, surge uma defesa heterodoxa da ortodoxia.

Dez vezes mais polêmico que o sucesso "O Outro Lado do Feminismo". Vai encarar?

Queremos concentrar nossas forças de divulgação e contar com o empenho firme de cada um de vocês. Para tanto, construímos uma campanha relâmpago: serão poucas semanas de trabalho intenso, espalhando nossa mensagem na Internet e também no mundo real. Todo dia, soltaremos links com trechos do livro, imagens e citações, para que cada um possa fazer sua parte e postar nos grupos, nas fan pages, nas timelines e em todos os cantos do Facebook, do Twitter, do Instagram. Juntos, faremos a diferença!

Além de contribuir para a publicação de O Feminismo Contra a Civilização, você pode garantir muitos outros livros maravilhosos, além de ter seu nome impresso entre os apoiadores VIP, eternizando seu apoio para todo o sempre! Va no canto direito da tela, escolha suas recompensas e faça parte da história!

Rejeitar o feminismo significa rejeitar a igualdade para as mulheres? Suzanne Venker e Phyllis Schlafly, em O Outro Lado do Feminismo, dizem que não, porque não é disso que trata o feminismo. Rejeitar o feminismo significa reconhecer que as mulheres não precisam do feminismo para fazê-las iguais aos homens porque já são iguais a eles - elas e eles apenas não são o mesmo. Reconhecer que o feminismo falhou em sua missão, que é baseado em premissas e argumentos falsos, e que ele leva a uma barreira entre homens e mulheres, e até mesmo entre mulheres e mulheres, é um primeiro passo para se recuperar. E cabe às mulheres sensatas pôr um fim nisso tudo.

É possível aprender com Jane Austen sobre homens, sexo e casamento? Elizabeth Kantor prova que sim, em seu A Fórmula do Amor. A escritora inglesa pode ensinar a mulher moderna a navegar pelo campo minado dos relacionamentos e encontrar a "felicidade permanente", sempre a partir das experiências de suas heroínas, seus dramas, tensões e divagações. Um livro indispensável para quem quer se aventurar no amor, sucesso de público e de crítica.

Atarax era um lugar calmo e tranquilo, até ser tomada por uma epidemia do vírus "cole", que transformava todas as suas vítimas em agressores irascíveis. O Conselho dos Cidadãos resolve, então, enviar o representante de cada classe - trabalhadores, religiosos e empresários - em uma missão até Panaceia, para a busca da Cura. A aventura não sai exatamente como o planejado. Mas, afinal, a Cura existe? Há alguma salvação para Atarax? Ou seu destino será tão trágico como o da ilha próxima, Castrix? Descubra em Panaceia​, a primeira ficção de Rodrigo Constantino.

No livro Liberdade ou Morte: Do Atentado ao Charlie Hebdo à Mais Importante das Lutas, Luciano Ayan desmascara, com rara contundência, as principais fraudes intelectuais usadas para atenuar a monstruosidade do atentado contra o jornal francês e formula uma implacável defesa da liberdade de expressão, como nunca antes se viu. Mais do que nunca, todos temos a obrigação de ser Charlie.

Por Que Não Somos Felizes?, pergunta o título de Tiago Amorim. Porque fugimos de nós mesmos. Este princípio de vida considerar a todo tempo o desejo mais sincero do eu é indispensável a qualquer um que escolha a vida e não a morte; a abundância e não a falta; o consolo e não o alívio; o movimento e não a paralisia; a plenitude e não a ausência. A felicidade é uma espécie de encontro dos sonhos íntimos com a concretude dos dias, e ela não seria possível sem que houvesse esta relação de proximidade entre aquela instância pessoal, que decide e se altera no mundo, e aquela que é. Aquela que sempre é. E com este livro você encontrará os caminhos para o encontro consigo mesmo.

"Altamente citável e altamente perspicaz em sua análise da luta contemporânea entre os sexos. Suas acusações contra o feminismo e suas advertências aos homens estão cada vez mais relevantes." - Jack Donovan, autor de O Código dos Homens

"Amor e sexo nunca foram um mistério para mim. Tenho que agradecer ao Dr. Devlin por isso." - Chloë Thurlow, autora do best-seller The Secret Life of Girls

"Estupendos ensaios sobre a dinâmica de gêneros." - Roissy, do blog Château Heartiste

"As feministas atacam - por hábito - o coletivo dos homens, mas quando o maior inimigo de seu movimento ideológico misândrico tornar-se individual e feminino, não restará outra alternativa que não admitir: o feminismo é contra o feminismo, o feminismo é contra todos. E é exatamente por isso que você precisa ler O Feminismo Contra a Civilização." - Ana Caroline Campagnolo, do site Vlogoteca

"Em um mundo decente, Devlin seria um nome reconhecido instantaneamente como um gigante literário." - Do site Spirit/Water/Blood

"Admiro os escritos pioneiros do Dr. F. Roger Devlin desde que me dei conta deles, e os recomendei enfaticamente a todos que estivessem ao meu alcance. O Dr. Devlin é um escritor - percipiente, espirituoso, corajoso - que simplesmente deve ser lido." - Nicholas Strakton, em The Last Ditch

Prefácio

"Se os tradicionalistas não tiverem nada de melhor para lhes oferecer do que a simples repetição dos conselhos que ouviam de seus avós e que serviam para um mundo que desapareceu, eles perderão qualquer farrapo de autoridade que ainda possuam.

Neste livro, explico o que realmente ocorreu após a "revolução sexual" e por que isto aconteceu. Gosto de pensar em minha linha de argumentação como—para tomar emprestada uma expressão de John Crowe Ransom—uma defesa heterodoxa da ortodoxia. O mundo de ontem era, de fato, melhor do que o que temos hoje; mas suas defesas falharam. Os bárbaros não estão mais nos portões—os bárbaros somos nós mesmos. Continuar a defender o "casamento tradicional" no mundo de hoje é fechar a porteira depois que a boiada já estourou. Em outras palavras, precisamos parar de pensar como "conservadores" e tentar encontrar meios de reconstruir um mundo que seja tolerável, partindo apenas da natureza humana primitiva."

Feminismo

"A maioria das discussões críticas sobre o feminismo se concentra em refutar suas doutrinas, tais como a atribuição de traços femininos à educação, ao invés da natureza. Minha abordagem será diferente. Embora uma tal refutação de doutrinas tenha seu valor, ela parece não compreender o caráter fundamental do feminismo. O movimento feminista consiste essencialmente não em ideias, mas em atitudes e até em meras emoções. A "teoria" feminista, como é pomposamente chamada, consiste apenas em qualquer coisa que as mulheres no movimento inventem em justificativa aposteriorística a suas atitudes e emoções. Um enfoque excessivo na doutrina feminista me parece sintomático da falácia racionalista: a suposição de que as pessoas são motivadas essencialmente por aquilo em que acreditam. Se fosse assim, o melhor meio de combater uma doutrina militante seria demonstrar que suas crenças são falsas. Mas no caso do feminismo (ainda mais do que o Marxismo e outras ideologias políticas), as crenças são motivadas na verdade por uma variedade de necessidades pessoais e não racionais. Minha tese, portanto, é que o feminismo pode ser melhor compreendido analisando-se a pessoa da feminista."

Liberdade

"Quando uma instituição social fundamental como o casamento é destruída—e nenhuma instituição é mais fundamental do que o casamento—o resultado normalmente é uma grande lição a respeito do porquê tal instituição na verdade foi criada. Nunca antes tivemos a oportunidade de observar como as mulheres procedem quando se veem livres dos constrangimentos da honra, pudor, instrução religiosa e do receio da desgraça social e ruína financeira. Nas palavras de uma autora, "Estamos apenas começando a vislumbrar o comportamento sexual natural das mulheres."

Família

"Infelizmente, eu acho que os homens vão ter que exigir nada mais nada menos do que o pleno restabelecimento do que as feministas chamam de "patriarcado"—a família sob a chefia masculina como a unidade social normal. Esta pode ser vista como uma ideia "radical", dado o quanto a sociedade saiu dos trilhos, mas dificilmente pode ser considerada revolucionária. Trata-se apenas da restauração da ordem natural e tradicional da família humana."

Dr. Francis Roger Devlin é autor de Alexandre Kojeve and the Outcome of Modern Thought, além de muitos ensaios e resenhas para veículos como The Occidental Quarterly, American Renaissance, Modern Age e Alternative Right. Muitos de seus textos e entrevistas podem ser encontrados no site https://devliniana.wordpress.com/

A editora Simonsen publica livros ousados e variados, sempre com alta qualidade gráfica e de comunicação. Renomados autores como Mario Vargas Llosa, Tom Perrotta, Rodrigo Constantino, Maria Valéria Rezende e Phyllis Schlafly fazem parte de seu catálogo e seus livros já figuraram nas páginas da Folha de S.Paulo, do Estadão e da revista VEJA, além de serem destaque no programa "Em Pauta", da GloboNews, e "Manhattan Connection", da GNT.


A hora é agora! Contribua com
O Feminismo Contra a Civilização

Saiba mais sobre o criador desta campanha:

Facebook | Twitter | Medium

Conheça quem está à frente desta campanha

Rodrigo Simonsen
  Rodrigo Simonsen
  

Você acredita que essa campanha tenha conteúdo proibido? Reporte esta campanha.