Abas primárias

Paz em Movimento

ONGs - Rio de Janeiro, RJ
kicks
Arrecadados da meta de R$25.000,00
Campanha flexível

Esta campanha irá receber todas contribuições em 19/06/2018.

Recompensas

Futebol como fator de mudanças sociais

O que aconteceria na rotina do maior campo de refugiados sírios no Líbano se as crianças locais fossem presenteadas com bolas de futebol? É essa a pergunta que nós, professores, pesquisadores e alunos do Núcleo de Pesquisa em Cultura Corporal da Universidade Castelo Branco (UCB) vamos responder em julho de 2018, quando desembarcarmos em Al-Awdah, um campo de refugiados onde vivem cerca de 1.700 sírios que fugiram de seu país para escapar da guerra.

Vamos levando centenas de bolas de futebol em nossa bagagem, mas o que daremos a essas crianças é mais do que apenas a prática esportiva. O que levaremos a elas é a possibilidade da transformação social. É que acreditamos que a bola seja mais do que um mero instrumento para a prática do esporte. Ela é um ente antropológico e social valiosíssimo para a compreensão dos fenômenos pedagógicos e sociais; uma unidade tátil/sensorial que permite o entendimento e a organização do corpo na infância com muita força, considerando a variedade de experiências motoras e culturais possíveis em sua órbita.

O trabalho junto a professores e crianças de um campo de refugiados sírios no Líbano é a mais nova etapa do projeto Paz em Movimento, uma iniciativa de extensão universitária que desenvolve a gestão de projetos sócio esportivos em cenários internacionais de déficit social extremo, especialmente os que ocorrem em situações de conflitos armados ou catástrofes naturais. Nosso trabalho se divide em 3 vertentes distintas, porém complementares: as ações pedagógicas; as ações esportivas e as ações culturais. 

Pedagogicamente, vamos realizar workshops com os professores da escola local, trabalhando com eles questões relacionadas à importância da prática esportiva e da cultura corporal no desenvolvimento infantil. Além disso, vamos documentar toda a experiência, produzindo artigos científicos e material de referência para novas ações do projeto.

Na vertente esportiva, faremos a distribuição das bolas e realizaremos atividades lúdicas e práticas esportivas com as crianças do local, visando o seu desenvolvimento motor e social.

Por fim, as ações culturais incluem a exibição de filmes a céu aberto para os jovens locais, durante as duas semanas de presença da equipe no campo, com temática relacionada ao esporte; e a produção de um documentário para exibição em tv e festivais de cinema e vídeo sobre a experiência. 

Histórico

O Paz em Movimento é fruto de um trabalho desenvolvido há mais de uma década pelo Núcleo de Pesquisa em Cultura Corporal da Universidade Castelo Branco (UCB), no Rio de Janeiro, sobre a influência dos diversos grupos étnicos na formação da identidade cultural do carioca. Essa linha de pesquisa já nos levou à África e Europa, em busca dos códigos simbólicos que identificam o carioca às matrizes angolanas, portuguesas e inglesas. Dentro do território nacional, o grupo realizou expedições ao sertão, pela rota do cangaço, e às aldeias Tupinambás (com apoio da FUNAI). 

Enquanto nos dedicávamos a decodificar o complexo mosaico étnico que compõe a cidade do Rio de Janeiro, desenvolvemos protocolos para as intervenções em áreas socialmente vulneráveis. Foram esses protocolos que nos trouxeram à segunda fase do projeto, que recebeu o nome de Paz em Movimento. O primeiro passo dessa etapa do projeto se deu no Haiti, em 2017, quando criamos, em parceria com uma instituição local, o primeiro centro de formação de professores de Educação Física escolar em território haitiano.

Agora, levaremos o projeto para uma área afetada por uma das mais graves crises humanitárias atuais do planeta: a fronteira entre Líbano e Síria, onde milhares de refugiados buscam escapar dos horrores de uma guerra que já dura mais de sete anos.

Sua participação

Mas, para isso, precisamos do seu apoio: sua ajuda será fundamental para garantir as passagens aéreas que levarão os pesquisadores e alunos do grupo ao campo de refugiados; e para que possamos comprar e transportar as 300 bolas que serão doadas às crianças sírias. 

Sua colaboração pode ser recompensada com prêmios incríveis (clique em recompensas e veja o que preparamos para você). Mas sua maior recompensa será, sem dúvida, saber que contribuiu para um projeto que pode levar uma semente de esperança para crianças que viram a guerra e perderam tudo o que tinham, mas que, nem por isso, deixam de ser crianças.

 


A hora é agora! Contribua com
Paz em Movimento

Saiba mais sobre o criador desta campanha:

Facebook

Conheça quem está à frente desta campanha

Sérgio Tavares
  Sérgio Tavares
  

Você acredita que essa campanha tenha conteúdo proibido? Reporte esta campanha.