Abas primárias

Pela saúde do Florencio

Saúde - Nova Laranjeiras, PR
kicks
Arrecadados da meta de R$21.200,00
Encerrado!
Campanha flexível

Esta campanha recebeu todos os fundos arrecadados até 22/01/2021.

Florencio Rékág Fernandes

Florencio é indígena Kaingang. Nasceu em Nova Laranjeiras na aldeia de Rio das Cobras. Seguiu uma carreira na educação, se formou pedagogo, na Universidade Estadual de Maringá foi o primeiro indígena a concluir o mestrado no estado do Paraná, doutorando pela Universidade Federal do Paraná. Nessa jornada, foi coautor de livros sobre sua cultura, ministrou cursos de formação de professores indígenas e não indígenas do estado, contribuiu em diversos projetos da SEED para aprofundar o nosso conhecimento sobre o povo kaingang e o ensino da cultura indígena. Até o início do ano, Florencio morava em Morretes (litoral do Paraná) e atuava como pedagogo na rede pública de ensino. 

 

Miosite por corpos de inclusão

Florencio precisou reaver o seu caminho desde que foi diagnosticado com uma doença rara ainda sem cura. A Miosite por corpos de inclusão. Ele teve atrofia muscular, atingindo os braços e coxas e provocando a perda total da massa muscular. Ele tem dificuldades para realizar as atividades mais cotidianas pois perdeu a mobilidade.

Como o tratamento no SAS foi muito demorado, e os sintomas da doença estavam avançando, Florencio precisou recorrer a rede privada. Está sendo acompanhado pela clínica Neurodiagnostic, em Florianópolis.

Para arcar com esses custos, precisou vender seus bens e retornar a vida na aldeia. Sua companheira, tendo que prestar assistência em suas atividades, não pode trabalhar, e a condição da família ficou prejudicada.

Florencio depende de altas doses de corticóide diárias para seguir o tratamento com a fisioterapia e manter-se em movimento, o que provoca inchaço em seu corpo. Ainda não há cura para essa doença. Mesmo com o tratamento adequado, a previsão médica é que em 10 anos seu quadro avance para uma atrofia total, podendo atingir a laringe e o coração.

 

Custos para um ano

Diante dessa situação, estamos arrecadando coletivamente os custos do tratamento para o próximo ano. Para a família conseguir se organizar dentro dessa nova condição e para que Florencio possa seguir o seu tratamento. A contribuição de todos é para que a família tenha garantias a curto prazo. Abaixo estão descritos os valores:

- Consultas em Florianópolis (a cada dois meses - 6x ao ano)

              R$ 800,00 - consulta - (total de 4.800)

              R$ 500,00 - transporte e alimentação (total de 3.000)

 - subtotal - 7.8000

- Remédios mensais (12 x ao ano)

              R$ 600 

  subtotal - 7.200

TOTAL - 15.000,00

 

Uma nova perspectiva no tratamento

Florencio localizou um especialista com pesquisas avançadas na área e reconheido internacionalmente que tem seu consultório em São Paulo. Ele tem esperanças de conseguir uma consulta com este médico, para ao menos avaliar se há outras chances para o seu tratamento. Abaixo estão orçadas duas consultas com este especialista:

- Consulta com especialista em São Paulo (2x)

           R$ 2,500 consulta

           R$ 1,200 transporte e alimentação

- TOTAL - 6,200

 

- VALOR TOTAL A SER ARRECADADO - 21,200

 

Outras formas de contribuição

Florencio é coautor do livro infantil "Eg jykre sinvi - Nossas belas histórias" que faz a adaptação de um mito da cultura kaingang. Escreveu também a apresentação do livro "Kri tãn: major velho - memória dos indígenas idosos da Terra indígena de Mangueirinha". Esses livros estão à venda, assim como outros livros e artesanatos. Para mais informações entre em contato com Florencio por seu perfil no facebook: (1) Florencio Rékág Fernandes (facebook.com).


A hora é agora! Contribua com
Pela saúde do Florencio

Saiba mais sobre o criador desta campanha:

Facebook

Conheça quem está à frente desta campanha

Angélica Ripari
  Angélica Ripari
  

Você acredita que essa campanha tenha conteúdo proibido? Reporte esta campanha.