Abas primárias

"Meu Velho Chico: um rio pede ajuda"

Livros - Brasília, DF
kicks
Arrecadados da meta de R$20.000,00
Encerrado!
Tudo ou nada

Esta campanha recebeu todos os fundos arrecadados até 30/10/2016.

Recompensas

  • R$100,00

    Livro Autografado
    Envio de um livro autografado, com cerca de 300 páginas e 200 fotografias, para os doadores de R$100,00. Essa recompensa está condicionada ao êxito da campanha, ou seja, a arrecadação de R$20.000,00 para a produção e publicação do livro. Para que seja possível o envio do livro é imprescindível que o doador informe seu nome e endereço completos, bem como telefone para contatos.
    93 pessoas kickaram.
    Entrega estimada em 07/12/2016

  • R$50,00

    Livro autografado (frete a cobrar)
    Envio de um livro autografado (frete a cobrar), com cerca de 300 páginas e 200 fotografias, para os doadores de R$50,00. Essa recompensa está condicionada ao êxito da campanha, ou seja, a arrecadação de R$20.000,00 para a produção e publicação do livro. Para que seja possível o envio do livro é imprescindível que o doador informe seu nome e endereço completos, bem como telefone para contatos.
    38 pessoas kickaram.
    Entrega estimada em 07/12/2016

  • R$200,00

    Livros Autografados adicionais
    Envio de DOIS livros autografados, com cerca de 300 páginas e 200 fotografias, para os doadores de R$200,00. Essa recompensa está condicionada ao êxito da campanha, ou seja, a arrecadação de R$20.000,00 para a produção e publicação do livro. Para que seja possível o envio do livro é imprescindível que o doador informe seu nome e endereço completos, bem como telefone para contatos.
    11 pessoas kickaram.
    Entrega estimada em 07/12/2016

  • R$1.000,00

    Patrocinador
    Menção especial da doação, como PATROCINADOR, em meia página no início do livro, destacando seu nome e sua importância para viabilizar a realização do projeto, além da entrega de dez exemplares autografados. Se doação de empresa será colocado o logotipo e o nome da empresa, bem como outras informações relevantes para divulgação de seu negócio, a critério do doador. Essa recompensa está condicionada ao êxito da campanha, ou seja, a arrecadação de R$20.000,00 para a produção e publicação do livro.
    Uma pessoa kickou.
    Restam 9 kicks.
    Entrega estimada em 07/12/2016

  • R$500,00

    Menção Honrosa
    Menção honrosa da doação, como COLABORADOR, em um quarto de página no início do livro, destacando seu nome e sua importância para viabilizar a realização do projeto, além da entrega de cinco exemplares autografados. Se doação de empresa será colocado o logotipo e o nome da empresa, bem como outras informações relevantes para divulgação de seu negócio, a critério do doador. Essa recompensa está condicionada ao êxito da campanha, ou seja, a arrecadação de R$20.000,00 para a produção do livro.
    2 pessoas kickaram.
    Restam 8 kicks.
    Entrega estimada em 07/12/2016

  • R$5.000,00

    Mecenas
    Se você é um diretor ou alto executivo de uma empresa e pretende dar um brinde cultural a seus funcionários, clientes ou fornecedores, receba 125 livros autografados e tenha uma página para divulgar suas atividades, a critério de sua área de marketing, e com aprovação de nosso designer. Esta recompensa, assim como as demais, está condicionada ao êxito da campanha, ou seja, a arrecadação de R$20.000,00 para a produção do livro.
    Restam 2 kicks.
    Entrega estimada em 07/12/2016

  • R$10.000,00

    Grão Mecenas
    Se você é um diretor ou alto executivo de uma empresa e pretende dar um brinde cultural a seus funcionários, clientes ou fornecedores, receba 250 livros autografados e tenha duas páginas (frente e verso) para divulgar suas atividades, a critério de sua área de marketing, e com aprovação de nosso designer. Esta recompensa, assim como as demais, está condicionada ao êxito da campanha, ou seja, a arrecadação de R$20.000,00 para a produção do livro.
    Ainda resta um kick!
    Entrega estimada em 07/12/2016

"Production of a book about the lonely expedition canoeing along the river São Francisco, held in 2009, covering 2700 km rowing in Canadian canoe."

UM POUCO DE MINHA HISTÓRIA 

Meu nome é João Carlos Figueiredo, tenho 66 anos, sou aposentado pelo INSS desde 2007, tendo trabalhado durante 34 anos em empresas privadas de São Paulo, SP, Ribeirão Preto, SP e Recife, PE. Trabalho, atualmente, na FUNAI - Fundação Nacional do Índio, apoiando as ações finalísticas em defesa dos Povos Indígenas do Brasil. Entrei por concurso público em 2010, e trabalhei durante um ano em São Gabriel da Cachoeira, Amazonas, como Chefe de Divisão e Coordenador Regional Substituto.

Voltando à SEDE em Brasília, trabalhei durante quatro anos na Coordenação Geral de Geoprocessamento (CGGEO) onde, além da atividade de produção de mapas cartográficos, também apoiei atividades em campo, de Monitoramento Territorial, Índios Isolados, Administração Fundiária e Gestão Ambiental, tais como a retirada de invasores das Terras Indígenas Marãiwatsédé e AWA, as atividades do Projeto de Gestão Ambiental e Territorial Indígena em Trincheira Bacajá, a Revisão de Limites da Terra Indígena Waimiri Atroari na região da usina hidrelétrica de Balbina, o treinamento em GPS para 20 indígenas Mebengokrê da mesma terra indígena, o acompanhamento do processo de Aviventação de Fronteiras da mesma terra indígena, o treinamento em GPS para 30 indígenas Guajajaras (Guardiões da TI Arariboia) e, na mesma ocasião, a Fiscalização de Fronteiras dessa mesma TI, como parte do treinamento prático em GPS. Fui, durante seis meses, o coordenador substituto da COINGEO - Coordenação de Informações Georreferenciadas da CGGEO

Fui transferido para Porto Seguro, Bahia, a pedido, com o objetivo de trabalhar para as populações indígenas Tupinambá e Pataxó. Coordenei o Painel de Meio Ambiente e Sustentabilidade da reunião preparatória da Conferência Nacional dos Povos Indígenas em Salvador, Bahia. Fui designado como um dos delegados para representar a Coordenação Regional Sul da Bahia na Conferência Nacional em Brasília, o que não aconteceu devido a um infarto agudo do miocárdio que sofri no exercício de minhas atividades, no dia 27 de outubro de 2015.

Sou, por vocação, AMBIENTALISTA, INDIGENISTA e AVENTUREIRO. Conheço quase todos os estados do Brasil através de minhas atividades, tendo me dedicado há 10 anos às minhas causas ambientais e sociais, seja trabalhando, seja debatendo e publicando minhas ideias e convicções em meus blogs. Sou Mergulhador Recreacional pela PADI Brasil, com especializações em Resgate em Mergulhos, Uso de Nitrox, Manutenção de Equipamentos, Busca e Recuperação, Primeiros Socorros, Mergulho em NaufrágioDive Master, e Instrutor Assistente de Mergulho Recreacional, tendo realizado mais de 80 mergulhos em diferentes pontos do litoral brasileiro. Sou montanhista capacitado em auto-resgate pelo Clube Alpino Paulista e pela Montanhismus, de Eliseu Frechou, pratiquei escalada em rocha em diversos locais da Serra da Mantiqueira, em São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro. Sou espeleólogo e membro da Sociedade Brasileira de Espeleologia desde 2003, tendo participado de Congressos e Simpósios na região do PETAR - Parque Estadual e Turístico do Alto do Ribeira, tendo explorado dezenas de cavernas daquela região sul do Estado de São Paulo, além da Chapada Diamantina e outros parques nacionais.

Tenho, já publicado, um livro de Poemas e Contos, que se encontra reproduzido parcialmente no site: www.anhumas.com, além de já ter produzido outro livro, este em formato exclusivamente digital, denominado "O Ciclo do Café", relatando o período histórico brasileiro de 1986 a 1932, quando a crise internacional causada pelo cracking da Bolsa de New York pôs fim às riquezas geradas pela produção e exportação do café brasileiro.

__________________________

A LITTLE ABOUT MY HISTORY

My name is João Carlos Figueiredo, I have 66 years, I am retired by INSS since 2007, having worked for 34 years in private companies in São Paulo, Ribeirão Preto, Brazil and Recife, Brazil. I work currently on FUNAI - National Indian Foundation, supporting the purposive actions in defense of Indigenous Peoples of Brazil. I was hired through public competition in 2010, and worked for a year in São Gabriel da Cachoeira, Amazonas, Brazil, as Head of Division and Regional Coordinator.

Returning to HEADQUARTERS in Brasilia, I worked for four years in the General GIS Coordination (CGGEO) where, beyond the cartographic maps production activity also supported activities in the field of Territorial Monitoring, Isolated Indians, Land Management and Environmental Management, such as the withdrawal of invaders of indigenous lands Marãiwatsédé and AWA, the activities of the Environmental Management Project and indigenous Territorial in Trench Bacajá, the indigenous Land Boundary review of Waimiri- Atroari in the power plant area of Balbina, GPS training for 20 indigenous Mebengokre the same indigenous land, monitoring Border review process in the same native land, the GPS in training for 30 indigenous Guajajaras (Guardians of indigenous Arariboia) and, at the same time, the Supervisory Borders that same indigenous land as part of the practical training in GPS. I worked for six months as a substitute coordinator COINGEO - Georeferenced Information Coordination CGGEO.

I was transferred to Porto Seguro, Bahia, on request, in order to work for indigenous peoples Tupinambá and Pataxó. Coordinated Middle Panel Environment and Sustainability of the preparatory meeting of the National Conference of Indigenous Peoples in Salvador, Bahia. I was assigned as one of the delegates to represent the South of Bahia Regional Coordination at the National Conference in Brasilia, which did not happen due to an acute myocardial infarction that I suffered in the exercise of my activities, on October 27, 2015.

I am, at heart, Environmentalist, Indianist and Adventurer. I know almost all states of Brazil through my activities, and I dedicated 10 years to my environmental and social causes, working, debating and publishing my ideas and beliefs in my blogs. I am Diver Recreational PADI Brazil, with specializations in Rescue Dives, use of Nitrox, Equipment Maintenance, Search and Recovery, First Aid, Diving Wreck, Dive Master and Diving Assistant Instructor, having performed more than 80 dives at different points of the Brazilian coast. I am trained mountaineer in self-rescue by the Alpine Club of São Paulo, Montanhismus, mastered for Eliseu Frechou, practiced rock climbing at various locations of the Mantiqueira Mountains in São Paulo, Minas Gerais and Rio de Janeiro. I spelunker and member of the Brazilian Speleological Society since 2003, and participated in Congresses and Symposia in PETAR region - State Park and Tourism of the Alto Ribeira, having explored dozens of caves in that southern region of São Paulo, and in the Chapada Diamantina and other national parks.

I have already published a book of Poems and Stories, which is excerpted on the site: www.anhumas.com, besides having produced another book, this exclusively in digital format, called "The Coffee Cycle", reporting Brazilian historical period 1986-1932, when the international crisis caused by the cracking of the New York that ended the wealth of Stock Exchange, generated by the production and export of Brazilian coffee.

__________________________

O MEU PROJETO

No ano de 2009 realizei, em solitário, uma expedição de canoagem pelo rio São Francisco, percorrendo, em canoa canadense, cerca de 2.700 km, desde a nascente, na Serra da Canastra, em Minas Gerais, até a sua foz, em Piaçabuçu, Alagoas. A expedição se iniciou em 30 de maio e terminou no dia 07 de dezembro de 2009, quando cheguei a Piaçabuçu. Foram 99 dias e noites passados na calha do rio e nos barrancos e praias do Velho Chico.

Além do aspecto de aventura, que se caracterizou por passar quase três meses e meio navegando pelo rio e acampando em suas margens, a expedição teve o propósito de conhecer a situação socioambiental e fundiária do rio São Francisco, visitando cerca de 20 comunidades indígenas, quilombolas e ribeirinhas e 25 cidades. Certamente, uma viagem inacreditável, a mais importante de minha vida!

O propósito do livro é relatar essa experiência fantástica e divulgar os depoimentos dessa humilde e generosa população brasileira. A situação do rio São Francisco é gravíssima: em 2015 todos os seus quatro grandes reservatórios (Três Marias, Sobradinho, Itaparica e Xingó) estavam com o mais baixo nível de sua história: em média, 12% de sua capacidade.

Praticamente quase toda mata ciliar da bacia do São Francisco já foi devastada e metade de seus afluentes secundários já secaram. A vazão do rio, estimada em 10.000 metros cúbicos (10 milhões de litros) de água por segundo, na época do Descobrimento do Brasil, hoje está em torno de apenas 1.000 metros cúbicos por segundo (10% do volume original). O rio nunca teve uma vazão média tão pequena!

transposição de suas águas, que está sendo realizada irresponsavelmente pelo governo federal, pretende retirar até 127 metros cúbicos de água por segundo (127 mil litros - mais de 12% da vazão atual), volume que não poderá ser recuperado pelo rio, pois será levado para outras bacias hidrográficas, em detrimento de toda população ribeirinha do Velho Chico, muitos dos quais dependem de carros pipa para ter água potável em suas casas. Até hoje nenhuma obra de revitalização dessa bacia hidrográfica foi efetivamente iniciada.

O rio tem importância fundamental para a população de mais de 20 milhões de habitantes que vivem em seu território (bacia hidrográfica) e dependem de suas águas. Mais do que simplesmente um relato de viagem de aventura, este é o propósito fundamental da publicação deste livro: alertar a população, o governo e as organizações não governamentais sobre o risco de extinção do nosso Velho Chico, e denunciar a gravíssima situação em que o rio se encontra!

Para todos os doadores que contribuírem com R$100,00 (cem reais) ou mais, enviarei um exemplar autografado, com cerca de 360 páginas e 200 fotografias. Essa recompensa está condicionada ao êxito da campanha, ou seja, a arrecadação total de, no mínimo, R$20.000,00 (vinte mil reais) para a produção e publicação do livro. Para que seja possível o envio do livro é imprescindível que o doador informe seu nome e endereço completos, bem como telefone para contatos, no ato da doação.

Este livro não será vendido em livrarias. Todos os exemplares publicados serão destinados aos colaboradores da campanha, às comunidades quilombolas, indígenas e ribeirinhas das margens do rio São Francisco, às escolas públicas e às associações populares comprometidas com a preservação ambiental da bacia do Velho Chico.

Agradeço a todos que me ajudarem a realizar este que é um dos meus mais importantes projetos de vida! Todos os doadores terão seu nome eternizado nas páginas de meu livro!

__________________________

MY PROJECT

In 2009 I performed, alone, a canoeing expedition to the São Francisco River, traveling in Canadian canoe, about 2700 km from the source in Serra da Canastra, Minas Gerais, Brazil, to its mouth in Piaçabuçu, Alagoas. The expedition began on May 30 and ended on December 7, 2009, when I came to Piaçabuçu. They were 99 days and nights spent in the river channel and in the ravines and the Old Chico beaches.

In addition to the adventure aspect, which was characterized by spending almost three and a half months paddling the river and camping on its shores, the expedition aimed to know the environmental and land situation of the São Francisco River, visiting some 20 indigenous communities, quilombolas and riverine and 25 cities. Certainly, an unbelievable trip, the most important of my life!

The purpose of the book is to report this fantastic experience and disseminate the testimonies of that humble and generous Brazilian population. The situation of the River is very serious: in 2015 all four large reservoirs (Três Marias, Sobradinho, Itaparica and Xingó) had the lowest level in its history: on average, 12% of its capacity.

Practically almost all riparian forest of the São Francisco basin has been devastated and half of its side tributaries have dried up. The flow of the river, estimated at 10,000 cubic meters (10 million liters) of water per second at the time of the discovery of Brazil, today is around only 1,000 cubic meters per second (10% of the original volume). The river never had an average flow so small!

The transposition of the water, which is being held irresponsibly by the federal government plans to remove up to 127 cubic meters of water per second (127,000 liters - more than 12% of the current flow), a volume that can not be recovered by the river, because it will be taken to other river basins, to the detriment of the entire local population of the Old Chico, many of which depend on kite cars to have drinking water in their homes. To date no work of revitalization of this basin has been effectively started.

The river is of fundamental importance for the population of over 20 million people living in its territory (catchment area) and depend on its waters. More than just an adventure travel report, this is the fundamental purpose of the publication of this book: to alert the public, government and non-governmental organizations on the risk of extinction of our Old Chico, and denounce the very serious situation in which the river is!

For all donors who contribute to US$50.00 (fifty dollars) or more, I´ll send an autographed copy, with about 360 pages and 200 photographs (just in portuguese language). This reward is contingent on the success of the campaign, that is, the total revenue of at least US$$ 6,200.00 (six thousand and two hundred dollars) for the production and publication of the book. To be able to send the book is essential that the donor enter his full name and address as well as telephone contacts, in the act of giving.

This book will not be sold in bookstores. All published copies will be allocated to donors of the campaign, the quilombola communities, indigenous and riverine populations of the banks of the São Francisco River, the public schools and community organizations committed to environmental preservation of the Old Chico basin.

I thank everyone who help me to realize this project that is one of my most important of my life! All donors will have their name immortalized in the pages of my book!


A hora é agora! Contribua com
"Meu Velho Chico: um rio pede ajuda"

Saiba mais sobre o criador desta campanha:

Facebook | Twitter | Expedição Velho Chico | Meu Velho Chico (Facebook) | Meu Velho Chico (Diário de bordo)

Conheça quem está à frente desta campanha

João Figueiredo
  João Figueiredo
  

Você acredita que essa campanha tenha conteúdo proibido? Reporte esta campanha.