Abas primárias

Rio Grande do Sul no Fiscalize Agora

Inovação - Porto Alegre, RS
kicks
Arrecadados da meta de R$3.800,00
Encerrado!
Campanha flexível

Esta campanha recebeu todos os fundos arrecadados até 13/11/2015.

Recompensas

  • R$50,00

    Agradecimento no site
    Seu nome na página de agradecimento do Fiscalize Agora.
    Entrega estimada em 10/11/2015

Lançamos o portal Fiscalize Agora no dia 10 de julho de 2015, com o objetivo de fomentar o controle social no Brasil, gerando assim uma melhor gestão dos recursos públicos e serviços de melhor qualidade, além do combate a corrupção.

A ideia surgiu diante a dificuldade de se fiscalizar os gastos públicos em nosso país, pois apesar das leis de transparência e acesso a informação ainda é muito dificil encontrar as informações necessárias para se analisar como andam os gastos do governo.

Outra questão é que são muitos gastos realizados pelos órgãos públicos e os órgãos de controle sozinhos não são capazes de verificar todos. Então acreditamos que pelo fato da população ser quem melhor conhece a realidade de sua cidade, bairro, rua, ela seja a melhor pessoa para avaliar estes gastos.

Já temos disponibilizados os dados dos municípios de Minas Gerais, São Paulo e do estado do Espírito Santo e agora queremos disponibilizar também dos municípios do Rio Grande do Sul.

Para isso precisamos desenvolver um algoritmo que busca os dados disponibilizados no portal do Tribunal de Contas do Rio Grande do Sul e os armazena em nosso banco de dados.

É muito importante fiscalizarmos, pois o dinheiro público não deve ser gasto de acordo com o interesse dos políticos e sim de acordo com as necessidades da população.

Contamos com sua colaboração para juntos ajudarmos a transformar o Brasil em um país melhor.


A hora é agora! Contribua com
Rio Grande do Sul no Fiscalize Agora

Saiba mais sobre o criador desta campanha:

Facebook | Twitter | Portal Fiscalize Agora

Conheça quem está à frente desta campanha

Matheus Pereira Amaral Moreira
  Matheus Pereira Amaral Moreira
  

Você acredita que essa campanha tenha conteúdo proibido? Reporte esta campanha.