Abas primárias

Temporada de estreia de VOLTAIRE ROUSSEAU

Teatro - São Paulo, SP
kicks
Arrecadados da meta de R$10.000,00
Campanha flexível

Esta campanha irá receber todas contribuições em 13/10/2019.

 

VIVA TEATRO!

 

LIGIA PEREIRA, MARCELO ANDRADE e WASHINGTON LUIZ GONZALES , os artistas criadores de VOLTAIRE ROUSSEAU, produzem este espetáculo teatral com recursos financeiros próprios.

 

A Associação Paulista dos Amigos das Artes (APAA), do Teatro Sergio Cardoso, concede a esta produção o apoio institucional que possibilita que VOLTAIRE ROUSSEAU veja a luz!

 

Através desta "vaquinha coletiva", os artistas criadores e produtores buscam recursos financeiros para os custos de equipe técnica de luz e som, custos de material de divulgação (fotografia) e manutenção do espetáculo: serviço de lavanderia, material cênico, etc.

 

Estreando no dia 06 de setembro, VOLTAIRE ROUSSEAU cumprirá uma primeira temporada de 05 semanas, até o dia 13 de outubro de 2019, na Sala Paschoal Carlos Magno, do Teatro Sergio Cardoso.

 

SUA CONTRIBUIÇÃO É VITAL PARA A VIDA DESTE ESPETÁCULO, PARTICIPE!

 

A CULTURA ALIMENTA, CORRIGE E CONFORTA AS ALMAS HUMANAS...

 

RECOMPENSAS

 

A cada R$ 50,00 doados, você ganha um ingresso para assistir ao espetáculo em sua primeira temporada! (*)

 

(*) solicitar seu ingresso com mínimo de 24 horas de antecedência, através do telefone (11) 99648 5187, ou pelo e-mail [email protected]; o ingresso deverá ser retirado na bilheteria do teatro, até 15 minutos antes do inicio da sessão; temporada de estreia de 06 de setembro a 13 de outubro de 2019 ( a estreia no dia 06/09 será uma sessão fechada para convidados e imprensa; não haverá sessão nos dias 16/09 e 11/10, excepcionalmente ) .

 

SOBRE A PEÇA

 

A peça teatral VOLTAIRE ROUSSEAU, escrita em 1991, vem sendo montada em diversos países, alcançando reconhecimento de público e crítica em todas as suas produções.

Esta comédia brilhante do francês Jean-François Prévand nos conduz à uma revisão de valores políticos e sociais fundamentais ao revisitar os pensamentos desses dois homens que revolucionaram o pensamento ocidental.

 

O texto nos traz um encontro entre os dois grandes filósofos franceses, Voltaire (1694-1778) e Jean-Jacques Rousseau (1712-1778), no qual procuram descobrir a autoria de um panfleto anônimo lançado no ano de 1764, que difamou Rousseau, acusando-o de ter abandonado os cinco filhos que teve com sua empregada, entre outras "fake news". Com humor e sarcasmo, os dois filósofos confrontam suas ideias sobre democracia, intolerância, religiosidade, as ciências e as artes, enquanto desvendam o crime.

 

SOBRE OS ARTISTAS ENVOLVIDOS

 

Jean-François Prévand

Formado como ator pelo Conservatório de Arte Dramática de Paris, inicia sua carreira teatral sob a ordem de destacados diretores europeus, porém logo se inclina à dramaturgia e direção cênica, alcançando reconhecimento e notoriedade dentro do teatro francês contemporâneo. Em 1970, escreveu Voltaire’s Folies, ficando três anos em cartaz em Paris com varias indicações ao Prêmio Molière na França. Fundou em 1978 a ARDT, companhia teatral onde dirigiu varias montagens consagradas de autores como Eugène Labiche e Bertolt Brecht. Em 1980, funda, também, o TAPS (Théatre Atelier Paris Sud), juntamente com Sarah Sanders. Jean-François Prévand escreveu e dirigiu VOLTAIRE ROUSSEAU em 1991, ficando cinco anos em cartaz na capital francesa. Sua alma de pedagogo sempre alimentou sua paixão por difundir e compartilhar conhecimentos, o que o levou a lecionar nos Conservatórios de Paris de 1998 a 2010. Atuante politicamente, em 1998, tornou-se o primeiro diretor teatral a ocupar uma posição administrativa na Sociedade dos Autores e Compositores Dramáticos (SACD) da França, e neste mesmo ano tornou-se um membro ativo do Sindicato Nacional dos Diretores Cênicos (SNMS), entidade que presidiu de 2001 a 2007. Sua obra VOLTAIRE ROUSSEAU ultrapassou fronteiras com montagens no Deutsches Theater de Berlin, Théâtre Royal du Parc em Bruxelas, na televisão polonesa, na RAI italiana, e, também, na Espanha, Suíça, Áustria e Luxemburgo.

 

Ligia Pereira

 

Lígia Pereira formou-se atriz pela EAD – Escola de Arte Dramática da Universidade de São Paulo, no ano de 1979 e, desde então, atuou no teatro em diversas áreas. Como diretora, estreou em “CABARÉ LITERÓTICO MUSICADO”, poesias eróticas, de autores como como Apollinare, Ronsard, Ovídio, Catulo, anônimos do século de ouro espanhol, folclores da Calábria, “limericks” ingleses, em 2017. Como “acting coach”, trabalhou no espetáculo CASA DE BONECAS PARTE II, de Lucas Hnath, direção de Regina Galdino, em 2018, com Marília Gabriela, Luciano Chirolli, Eliana Guttman e Clarissa Kiste. Como diretora assistente, nos últimos anos, realizou trabalhos de grande importância para a cena brasileira, lado a lado com grandes diretores brasileiros, como Gabriel Villela, Marcio Aurelio e Marcia Abujamra.

 

Marcelo Andrade

 

Marcelo Andrade, profissional das artes cênicas há 38 anos, iniciou a carreira no teatro na década de 80 com o grupo Mambembe. Na televisão, apresentou o programa Revistinha da TV Cultura e, nesta mesma década, participou da gravação de radionovelas nos estúdios da Rádio Eldorado, com produção da agência SSC&B Lintas, e patrocínio das indústrias Gessy Lever. Nos anos 90 integrou grupos como: Cia. Razões Inversas, Grupo Pasárgada, Núcleo Argonautas de Teatro e Teatro Commune, além de participar do elenco de produções independentes. Após 10 anos de trabalho ininterrupto na área teatral, Andrade compreendeu que havia a necessidade de aprimoramento através de formação acadêmica e, no ano de 1992, concluiu o curso superior de Educação Artística. No ano de 2001, colaborou na fundação do grupo Os Fofos Encenam, onde segue participando dos processos criativos. Atualmente além dos trabalhos voltados à carreira de ator, Marcelo Andrade desenvolve projetos cenográficos, cenotécnicos e atividades pedagógicas ligadas à área de teatro. Andrade é ator premiado pelo APCA em 1985, e, também, cenógrafo premiado pelo Prêmio Shell em 2009.

 

Washington Luiz Gonzales

Ator, produtor e tradutor de textos teatrais, formado pela UNICAMP. Inicia sua carreira profissional pelas mãos do diretor Marcio Aurelio, sendo um dos artistas fundadores da Companhia Razões Inversas. Desde então, atua em teatro, cinema e televisão. No cinema, atuou em OLHOS DE VAMPA, de Walter Rogério. Na televisão, compôs o elenco da telenovela A PRÓXIMA VÍTIMA, de Sílvio de Abreu, na Rede Globo. Em seus trabalhos em teatro, teve a oportunidade de poder colaborar com grandes nomes da cena brasileira como José Celso Martinez Corrêa, Gabriel Villela, Cacá Rosset, Sérgio Mamberti, entre outros. Na primeira década do século XXI, reside na Espanha, onde pôde aprofundar seus conhecimentos sobre a arte hispânica estudando na Universidade Complutense de Madri. Em 2014, estreia o monólogo MARICA – OS ÚLTIMOS INSTANTES DE GARCÍA LORCA, de Pepe Cibrián Campoy, obtendo sua primeira indicação ao Prêmio Shell na categoria de Melhor Ator. Seus últimos trabalhos no teatro são NA SELVA DAS CIDADES - EM OBRAS, de Bertolt Brecht, com a mundana companhia, sob direção de Cibele Forjaz, e a primeira montagem no Brasil de O MISANTROPO, de Molière, encenação de Marcio Aurelio, na qual, além de ator, dirige a produção e, também, assina a tradução e adaptação do clássico francês.

 

 


A hora é agora! Contribua com
Temporada de estreia de VOLTAIRE ROUSSEAU

Saiba mais sobre o criador desta campanha:

Facebook

Conheça quem está à frente desta campanha

WASHINGTON LUIZ GONZALES
  WASHINGTON LUIZ GONZALES
  

Você acredita que essa campanha tenha conteúdo proibido? Reporte esta campanha.