Abas primárias

A Urgência de Sermos Charlie

Livros - São Paulo, SP
kicks
Arrecadados da meta de R$14.000,00
Encerrado!
Tudo ou nada

Esta campanha recebeu todos os fundos arrecadados até 22/05/2015.

Recompensas

  • R$45,00

    Wolinski
    Uma cópia do livro "A Importância de Sermos Charlie", por Luciano Ayan + frete grátis
    104 pessoas kickaram.
    Entrega estimada em 30/06/2015

  • R$75,00

    Jean Cabu
    Uma cópia do livro "A Importância de Sermos Charlie", por Luciano Ayan + uma cópia do livro "Perdidos e Violentos", por Andy Nowicki + frete grátis
    8 pessoas kickaram.
    Entrega estimada em 30/06/2015

  • R$100,00

    Bernard Verlhac
    Uma cópia do livro "A Importância de Sermos Charlie", por Luciano Ayan + uma cópia do livro "Perdidos e Violentos", por Andy Nowicki + uma cópia do livro "A Nova Guerra Contra Israel", por Jed Babbin e Herbert London + seu nome impresso nos agradecimentos do livro + frete grátis
    31 pessoas kickaram.
    Entrega estimada em 30/06/2015

  • R$150,00

    Stéphane Charbonnier
    Uma cópia do livro "A Importância de Sermos Charlie", por Luciano Ayan + uma cópia do livro "Perdidos e Violentos", por Andy Nowicki + uma cópia do livro "A Nova Guerra Contra Israel", por Jed Babbin e Herbert London + uma cópia do livro "O Código dos Homens", por Jack Donovan + seu nome impresso nos agradecimentos do livro + marcador de livros com luz + frete grátis
    69 pessoas kickaram.
    Entrega estimada em 30/06/2015

Engana-se quem pensa que o atentado terrorista ao jornal satírico francês Charlie Hebdo foi uma ação originada do obscurantismo. É o exato oposto: foi o fruto de uma série de doutrinas e modos de comportamento moderníssimos, ainda que perversos. O que fez 12 pessoas tombarem de morte apenas pela publicação de charges sobre Maomé não foi uma ação motivada por fanáticos religiosos, mas por adeptos de doutrinas cujo fim é a mais pura e simples luta pelo poder. Não cometa também o equívoco de achar que a raiz da violência contra o Charlie Hebdo é de natureza diferente daquela da qual brotam ações como o vandalismo de militantes de extrema esquerda contra a Revista Veja. A árvore que gera estes frutos é exatamente a mesma.

Em termos de doutrinas políticas, há algo mais “moderno” que multiculturalismo? Ou então o politicamente correto? Claro que não. Veremos que assim como na América do Norte e na Europa isso tem principalmente ajudado a validar o discurso em defesa do islamismo radical e de oposição ao Ocidente, na América Latina tem ajudado a colocar e manter tiranos psicopatas no poder.

O livro “A Urgência de Sermos Charlie” assume em seus primeiros capítulos um primeiro objetivo:  desmascarar, com rara contundência, as principais fraudes intelectuais usadas para atenuar a monstruosidade do atentado contra o jornal francês, ou mesmo executar nauseantes transferências de responsabilidade. Neste empreendimento, encontraremos os motivos que levam socialistas latino-americanos a “entenderem” os motivos dos terroristas e desprezarem as vítimas. Em outras palavras, ao estudarmos o fenômeno que leva um professor marxista a endeusar as barbaridades de Fidel Castro e Nicolas Maduro, ao mesmo tempo estudamos o fenômeno que incentiva o terrorismo islâmico contra o Ocidente.

Mas há uma arma letal contra todos estes totalitários: a luta pela liberdade de expressão. Uma vez que passemos a falar de forma clara e nos termos mais fortes possíveis contra a opressão do politicamente correto, atingiremos a principal barragem intelectual que hoje faz civilizações inteiras ficarem prostradas diante da violência terrorista, ou do barbarismo praticado ditadores ao redor do mundo.  E basta para acabarmos com o politicamente correto que passemos a compreender a urgência da luta pela liberdade de expressão. Eis que a segunda metade de “A Urgência de Sermos Charlie” deixa claro este objetivo: desmascarar os argumentos dos inimigos da liberdade e estabelecer um “caso” a favor da liberdade de expressão.

O autor Luciano Ayan se vale de uma mistura inédita de componentes nos 7 capítulos do livro. Entre esses elementos encontramos ciência política, dinâmica social, psicologia evolutiva e ceticismo político. Mas o componente especial da receita está na experiência do autor em Auditoria de Sistemas de TI e Segurança da Informação, que dá ao livro um nível de detalhamento no desmascaramento de fraudes jamais visto. Autores antes vistos como “formadores de opinião” tem argumentos reduzidos a pó, tudo com o amparo da lógica mais elementar, além de um pensamento orientado a investigação de fraudes.

Após sessões esmagadoras de desmascaramento de discursos embusteiros, não restará em pé nenhum argumento usado pelos tiranos para solapar a nossa liberdade. Com esse território desbravado, Luciano Ayan o ajudará a ter em mãos argumentos para lutar pela liberdade de expressão.

Enfim, o que é ser Charlie? Ser Charlie significa “reconhecer que o desrespeito à liberdade de expressão já ultrapassou o limite do suportável em nossa civilização, e precisamos urgentemente fazer algo em relação a isso, pois este tipo de desrespeito está levando a diversas formas de totalitarismo e barbarismo”.

Após a leitura de “A Urgência de Sermos Charlie” você estará pronto para entrar nesta luta.

O livro já está pronto - e promete sacudir o mercado editorial. Agora só depende de cada um de nós para que este audacioso projeto venha ao mundo. Escolha sua recompensa, faça sua contribuição e compartilhe nossa campanha em suas redes sociais. Toda divulgação é fundamental para o sucesso desta empreitada. Se não conseguirmos atingir a meta estipulada, todos recebem seu dinheiro de volta. Se conseguirmos, cobrimos os custos de direitos autorais, revisão, diagramação, projeto gráfico, impressão e envio - e você terá a alegria de ter contribuído com um livro essencial para determinar o país que queremos ser.

Participar é muito, muito fácil. São dois passos:

  1. Escolha o valor da sua contribuição e sua recompensa;
  2. Escolha a forma de pagamento, boleto ou cartão de crédito (parcele em até 6x com parcela mínima de R$ 25).

Kickante é um site seguro e é um dos maiores sites de crowdfunding do mundo, tendo arrecadado fundos para causas nobres Brasil afora e tirado muitos projetos sensacionais do papel.


A hora é agora! Contribua com
A Urgência de Sermos Charlie

Saiba mais sobre o criador desta campanha:

Facebook | Blog

Conheça quem está à frente desta campanha

Rodrigo Simonsen
  Rodrigo Simonsen
  

Você acredita que essa campanha tenha conteúdo proibido? Reporte esta campanha.