Abas primárias

Ladrões de Alma

Artes - Brasília, DF
kicks
Arrecadados da meta de R$13.000,00
Encerrado!
Campanha flexível

Esta campanha recebeu todos os fundos arrecadados até 01/09/2015.

Recompensas

  • R$50,00

    Em Contato
    Um livro, nome do apoiador no painel da exposição e um conjunto de três imãs com imagens do Coletivo.
    53 pessoas kickaram.
    Restam 107 kicks.
    Entrega estimada em 19/08/2015

  • R$100,00

    Desdocumentos
    Um livro com dedicatória dos membros do Coletivo, nome do apoiador no painel da exposição e um conjunto de seis ímãs com obras do Coletivo.
    26 pessoas kickaram.
    Restam 94 kicks.
    Entrega estimada em 19/08/2015

  • R$200,00

    Quase Coisas
    Dois livros com dedicatória dos membros do Coletivo, nome do apoiador no painel da exposição, um conjunto com seis cartões postais históricos e mais seis ímãs com obras do Coletivo.
    12 pessoas kickaram.
    Restam 88 kicks.
    Entrega estimada em 19/08/2015

  • R$300,00

    Ali no Bar e os Dez Ladrões
    Dois livros com dedicatória dos membros do Coletivo, nome do apoiador no painel da exposição, um print em papel fotográfico* no formato A4**, um conjunto com 6 cartões postais históricos e mais seis ímãs com obras do Coletivo.
    4 pessoas kickaram.
    Restam 76 kicks.
    Entrega estimada em 19/08/2015

  • R$2.500,00

    Perdidos no Espaço
    Um print em fine art***, mais todas as recompensas relacionadas no item 4. Formato aproximado: 30 x 45 cm** / Tiragem: 1/10.
    Restam 6 kicks.
    Entrega estimada em 19/08/2015

  • R$7.000,00

    Ensaios Particulares (empresarial)
    Cota empresarial com inclusão da logomarca da empresa apoiadora nos materiais desenvolvidos para divulgação do projeto, todas as recompensas relacionadas no item 4, mais um print fine art***. Formato aproximado: 60 x 90 cm** / Tiragem: 1/5.
    Ainda resta um kick!
    Entrega estimada em 19/08/2015

Com 25 anos de existência, o coletivo fotográfico Ladrões de Alma decide lançar seu primeiro livro e precisa de ajuda de vocês.

A publicação faz parte de um amplo projeto, que contará com uma mostra fotográfica itinerante, com seis exposições a serem exibidas em diferentes regiões do Distrito Federal, exibição de um documentário sobre o coletivo e projeto de acessibilidade.

A iniciativa recebeu o patrocínio do Fundo de Apoio à Cultura – FAC, promovido pela Secretaria de Cultura do Distrito Federal, todavia, justamente a rubrica para impressão da publicação foi glosada. O livro hoje se encontra pronto, com toda a parte gráfica desenvolvida, conteúdo diagramado e dois textos teóricos produzidos, um sobre fotografia e arte contemporânea e outro sobre o desenvolvimento de trabalhos autorais pelo coletivo, escritos respectivamente por Susana Dobal e Marcelo Feijó, docentes da UnB com pós-doutorado em fotografia e arte.

Criado em 1988, o Ladrões de Alma foi o primeiro coletivo fotográfico brasileiro, segundo o colecionador Joaquim Paiva. O livro marca os 25 anos de atuação do grupo e tem 224 páginas, divididas em duas partes. A primeira parte mostra seis ensaios inéditos dos atuais integrantes. A segunda resgata a memória das atividades do grupo, em 126 páginas. Ao todo, são 317 obras, de 24 artistas, que mostram uma diversificada produção: fotografias analógicas e digitais, dípticos, trípticos, fotografias sobre porcelana e sobre tecido, colagens e costuras, além de reproduções dos históricos cartões postais lançados em 1988, 1989 e 1992.

Almir Israel

É graduado em Desenho Industrial pela Universidade de Brasília. Fez cursos técnicos de fotografia e artes plásticas. Atuou como monitor e professor de fotografia no Centro de Pesquisa Fotográfica do UniCEUB, de 1988 a 1990. Foi secretário da União dos Fotógrafos de Brasília, em 1990, e subcoordenador da área de fotografia do II FLAAC – Festival Latino-Americano de Arte, em 1989. Fundador do grupo de fotografia Ladrões de Alma, de Brasília, em 1988, participando de diversas exposições individuais e coletivas no país. Em 1991, foi premiado no Concurso Internacional de Fotografias da Nikon, no Japão – 3º lugar em fotografia PB.

Marcelo Feijó

Nascido em 1964, é bacharel em Comunicação, mestre em Arte e Novas Tecnologias da Imagem e doutor em História Cultural. Dentre suas últimas exposições, destacam-se as individuais O homem que inventava cidades e Paisagens urbanas, paisagens inexistentes, também em Brasília. Entre as coletivas, estão Quase coisas, em Brasília, São Paulo e Rio de Janeiro; e Entre o mundo e o sujeito, em Recife. Marcelo também é membro-fundador do grupo Ladrões de Alma. Em 1998, recebeu o Prêmio Brasília de Artes Visuais. Publicou os livros O homem que inventava cidades ou Fotografias para uso dos pássaros, em 2007, Ex-votos de Trindade – Arte popular e Itinerário Cora Coralina, em 2008.

Rinaldo Morelli

Paulista, nascido em 1966. Graduado em Artes Plásticas e mestre em Arte e Tecnologia pela Universidade de Brasília. Em mais de 25 anos de carreira como fotógrafo, fundou, em 1988, o grupo de fotógrafos de Brasília Ladrões de Alma. Em 1989, foi subcoordenador de fotografia do II Festival Latino-Americano de Arte e Cultura. É um dos fundadores e primeiro presidente da AFOTO – Associação de Fotógrafos de Brasília. Professor de fotografia na Universidade de Brasília, 2002-2004 e, atualmente, é fotógrafo na Câmara Legislativa do DF. Tem 3 exposições individuais no currículo e mais de 60 participações em coletivas.

Rubens Rebouças

Nasceu em de Limoeiro do Norte, Ceará, em 1961. Graduado em Publicidade e Propaganda pela UnB, atua como fotógrafo profissional há 28 anos e sua especialidade é fotografia de arquitetura, eventos e retratos. Participou de várias exposições coletivas e individuais pelo país, cursos, cinema e livros de fotografia. É membro-fundador do grupo Ladrões de Alma de Brasília, e reside atualmente em Uberlândia, Minas Gerais.

Susana Dobal

Fez mestrado em fotografia (ICP/NYU), doutorado em História da Arte (CUNY/GC), pós-doc na Université Paris 8. É professora na Universidade de Brasília. Participou de mais de trinta exposições em Brasília, Rio de Janeiro, São Paulo, New York, Madrid, Buenos Aires e Nice. Publicou artigos sobre fotografia, cinema e arte, e os livros Peter Greenaway and the Baroque: writing puzzles with images (2010); e, com Osmar Gonçalves, organizou Fotografia Contemporânea: fronteiras e transgressões (2013). Desenvolve um blog dedicado a narrativas fotográficas: fotoescritas.blogspot.com.

Usha Velasco

Desenvolve, há 25 anos, um trabalho na fronteira entre a fotografia e as artes plásticas. Realizou seis exposições individuais e participou de cerca de 30 coletivas. Atua como curadora e diretora artística em projetos de artes visuais.

Outros participantes homenageados na publicação:

Adriana Fernandes; Alan Calado; Ana Borges; Antônia Márcia Vale; Arthur Lacerda; Beto Rocha; Cristina Bastos; Duda Bentes; Giovana Assis; Isabela Oliveira; Marcelo Amaral; Marcello Luniere; Maria Helena Andrade; Randal Andrade; Ricardo Movitz; Rogério dy La Fuente; Rosana Vasconcelos; Sandro Alves; Sérgio Melo Maia;

Tiragem: 1.000 unidades

Formato aberto: 44 x 30,0 cm; Formato fechado: 21,0 x 28,0 cm

Nº de páginas: 224

Acabamento: 1 Revestimento, em 4/1 cores, em Couché Fosco LD, Papel Fornecido 170 g, CTP, Laminação BOPP Fosca Frente, Prova Digital, 2 Guardas, em 4/4 cores, em Couché Fosco LD, 170 g, CTP, Prova Digital 224 Páginas, em 4/4 cores, em Couché Liso LD, 150 g, CTP, Dobrado, Prova Digital, Refilado, Alceado, Capa dura e Costurado.

Recompensa 1 (R$ 50,00) – Um livro, nome do apoiador no painel da exposição e um conjunto de três ímãs com imagens do Coletivo.

Recompensa 2 (R$ 100,00) – Um livro com dedicatória dos membros do Coletivo, nome do apoiador no painel da exposição e um conjunto de seis ímãs com obras do Coletivo.

Recompensa 3 (R$ 200,00) – Dois livros com dedicatória dos membros do Coletivo, nome do apoiador no painel da exposição, um conjunto com seis cartões postais históricos e mais seis ímãs com obras do Coletivo.

Recompensa 4 (R$ 300,00) – Dois livros com dedicatória dos membros do Coletivo, nome do apoiador no painel da exposição, um print em papel fotográfico* no formato A4**, um conjunto com 6 cartões postais históricos e mais seis ímãs com obras do Coletivo.

Recompensa 5 (R$ 2.500,00) – Um print em fine art***, mais todas as recompensas relacionadas no item 4.  Formato aproximado: 30 x 45 cm** / Tiragem: 1/10.

Recompensa 6 (R$ 7.000,00) – Cota empresarial com inclusão da logomarca da empresa apoiadora nos materiais desenvolvidos para divulgação do projeto, todas as recompensas relacionadas no item 4, mais um print fine art***. Formato aproximado: 60 x 90 cm** / Tiragem: 1/5.

* – Impressão em pigmento mineral em papel fotográfico Canson Photo Matte 180 g.

** – O tamanho real da mancha da imagem vai variar de acordo com o artista e formato escolhido.

*** – Impressão em pigmento mineral em papel 100% algodão Canson Photo Rag 310 g.

Para residentes em Brasília, as entregas serão realizadas na galeria A Casa da Luz Vermelha. Para residentes de outros estados da Federação e de outros países, haverá cobrança adicional referente à taxa de entrega.

Início previsto para entrega das recompensas: 19/08/2015, durante a abertura da exposição.

Como o projeto gráfico do livro já está pronto, entraremos com o material em gráfica antes do prazo final da arrecadação para não atrasar o cronograma de execução projeto. Sendo assim, em contrapartida, a empresa apoiadora que escolher esta recompensa terá sua logomarca divulgada em todo o material de divulgação da exposição, que prevê as seguintes atividades:

  1. Mostra fotográfica e itinerante (serão seis exposições no total): Contando a trajetória histórica e produção atual do coletivo Ladrões de Alma, com conteúdo imagético e teórico baseado em reflexões sobre a linguagem fotográfica na arte contemporânea. A primeira mostra será realizada n’A Casa da Luz Vermelha e terá itinerância em outras cinco regiões administrativas do DF.
  2. Exibição de documentário sobre o coletivo: Produzido pelo jornalista Rodrigo Dalcin, em 2006.
  3. Projeto de acessibilidade: Atendimento à população carente e oferecimento de visitas guiadas para pessoas com necessidades especiais.
  4. Lançamento de catálogo: A ser lançado junto com a primeira exposição, por meio de financiamento coletivo.

No plano de divulgação estão previstas as seguintes atividades:

  • Assessoria de imprensa – contato e envio de release para chefes de redação e jornalistas especializados da área de cultura (mídia impressa e eletrônica);
  • Envio de fotos para divulgação (para mídia impressa e eletrônica)
  • Convite; 
  • Folder;
  • Banner;
  • Cartaz;
  • Newsletter eletrônica

O projeto está registrado sob o processo número 150.002.853/2013, na Secretaria de Cultura do Distrito Federal, e o empenho da verba foi liberado, com a condição de que o livro fosse produzido, mesmo com o corte no orçamento. Do total de R$ 159.927,00, foram glosados R$ 24.980,00 referentes ao orçamento mais barato para impressão do livro.

Os valores mencionados acima são de 2013, quando da aprovação do projeto na Secretaria. Após este período, parte da verba do patrocínio ficou aplicada e hoje temos R$ 7.500,00 em rendimentos que serão investidos na impressão, somados a R$ 8.800,00 que a proponente do projeto se dispôs a investir com recursos próprios.

Sendo assim, considerando que:

  1. A impressão das 1.000 unidades do livro hoje está orçada em R$ 26.200,00;
  2. Que serão investidos R$ 16.300,00 de recursos próprios;
  3. O déficit orçamentário é de R$ 9.900,00;
  4. A produção das recompensas está estimada em R$ 1.540,00;
  5. A taxa do Kickante está estimada em R$ 1.560,00 (considerando o projeto bem-sucedido).

O valor total de arrecadação para realização do projeto em sua íntegra está em R$ 13.000,00.


A hora é agora! Contribua com
Ladrões de Alma

Saiba mais sobre o criador desta campanha:

Facebook | A Casa da Luz Vermelha | Instagram

Conheça quem está à frente desta campanha

Ivan Aires
  Ivan Aires
  

Você acredita que essa campanha tenha conteúdo proibido? Reporte esta campanha.