version: 240603-b00df147
Filme Luzes, Memória, Mulheres e Ação
Filme Luzes, Memória,
-
Vaquinha Online
R$ 2.976,00 da meta de R$ 20.000,00
0%
Filme Luzes, Memória, Mulheres e Ação

Filme Luzes, Memória, Mulheres e Ação

A plataforma mais premiada do Brasil

O filme narra episódios do movimento das mulheres no Brasil e no mundo, passando por diferentes etapas de lutas, da Revolução Francesa às primeiras manifestações no início do século XX. Conquistas recentes e lutas que parecem incomuns, mas na verdade são direitos adquiridos através de uma longa história de desafios contada através de entrevistas, cenas teatrais e imagens históricas.

A importância do filme é discutir o papel da mulher em nossa sociedade, e pensar na possibilidade de uma cidadania plena num futuro próximo.

Sobre a diretora Eunice Gutman:

Sua trajetória começou na Bélgica, quando se distinguiu no curso de cinema do INSAS (Instituto Nacional Superior de Artes, Espetáculos e Técnicas de Difusão) de Bruxelas, passando a dedicar-se à edição de programas de televisão belgas e franceses. Nos anos 70, de volta ao Brasil, montou comerciais para TV e filmes para o cinema, como Os Doces Bárbaros de JomTob Azulay, do qual também foi co-roteirista. A primeira direção foi o documentário E o Mundo era Muito Maior que a Minha Casa (1976), sobre alfabetização de adultos na zona rural do Rio de Janeiro. O título do filme retoma a constatação de uma senhora de 77 anos à medida que aprendia a ler. Realizou, em seguida, três curta-metragens, com Regina Veiga, com destaque para Só no Carnaval (1982), distribuídos pela EMBRAFILME no circuito comercial em cinemas de todo o Brasil. A maior parte da obra de Eunice Gutman revela e analisa o papel da mulher na sociedade. Os filmes, em sua maioria premiados, sobrevivem ao tempo por tocarem em questões perenes da vida brasileira como a prostituição (Amores de Rua), a mulher negra (Benedita da Silva), a infância na favela (A Rocinha tem Histórias), a migração do campo para a cidade (Duas Vezes Mulher), a condição reprodutiva da mulher (Vida de Mãe é Assim Mesmo?), ou o espaço da mulher nas religiões (Feminino Sagrado). Em 1986, dirigiu a ficção média-metragem Tempo de Ensaio, com Joana Fomm, Zaira Zambelli, Regina Gutman, Angela de Castro, Paschoal Villaboim, entre outros. Em 1995, começa a produzir seu longa-metragem Palavra de Mulher, com imagens captadas na China durante a IV Conferência Mundial de Mulheres em Beijing, promovido pela ONU, em 1995. Tendo recebido o “Primeiro Prêmio” do Festival “La Mujer y el Cine” de 1994 em Mar del Plata, Argentina, por seu filme Amores de Rua, ganhou a viagem à China para participar da Conferência. Por conta de sua atuação aglutinadora junto à classe cinematográfica, Eunice Gutman foi presidente da Associação Brasileira de Documentaristas (ABD/RJ) entre 1985 e 1987, além de sócia-fundadora da Abraci – Associação Brasileira de Cineastas, onde participa, atualmente, da Diretoria. Organizou também, com outras cineastas, o Coletivo de Mulheres de Cinema e Vídeo do Rio de Janeiro, responsável por mostras paralelas de filmes de mulheres em festivais nacionais e internacionais. Em 1985, esteve em Nairóbi, Quênia, participando do festival do National Film Board do Canadá, durante a Conferência Internacional da Década da Mulher, com o filme “A Rocinha tem Histórias”. De 2005 a 2007, foi a responsável pelo roteiro e direção dos vídeos do projeto Memória Viva, do Conselho Estadual dos Direitos da Mulher/RJ, que reúnem algumas personagens notáveis do movimento feminista brasileiro. Em 2008, em cerimônia presidida pela deputada Inês Pandeló, recebeu da ALERJ a “MOÇÃO DE APLAUSOS E CONGRATULAÇÕES” pelo trabalho desenvolvido na Cultura e na Arte em prol do movimento de mulheres e pela transformação da sociedade. Seu filme Nos Caminhos do Lixo. As Catadoras de Jacutinga, rodado em Nova Iguaçu, RJ, retrata mulheres chefes de família que fazem da reciclagem do lixo seu caminho para a sobrevivência e conquista de cidadania. O documentário ganhou o Prêmio Margarida de Prata para Cinema da CNBB 2009 e o Segundo Lugar no IV Festival do Audiovisual Ação Mulher, Recife, PE, em novembro de 2010, e seu filme Amores de Rua ganhou o primeiro lugar nesse mesmo Festival.  Realizou o filme "Dirce, mestra em tempo contínuo" 2012/2014.

R$ 100,00

Ação

- link para assistir o documentário

É muito fácil participar.

Finalize em segundos!

Mais de 2 milhões de brasileiros

Pagamento seguro

Parcele em até 12X

Fale com a Kickante

A mais completa plataforma de
Crowdfunding do Brasil

R$ 2.976,00
da meta de R$ 20.000,000%

Encerrado!

Filme Luzes, Memória,

-

Vaquinha Online

Campanha encerrada em 28/03/2020

Campanha Flexível

Destaque

Anônimo

1º Kick

R$ 10,00

Jacqueline Castro

Maior Kick

Marcia Paraiso

+ Recente

R$ 100,00

Ação

- link para assistir o documentário

R$ 200,00

Mulheres

- link para assistir o documentário - Entrada no lançamento

R$ 500,00

Memória

- Crédito no filme - Entrada no lançamento - link para assistir o documentário

R$ 950,00

Luzes

- Crédito no filme - Entrada no lançamento - link para assistir o documentário - Carta de agradecimento autografada pela diretora - Acesso exclusivo a trechos de entrevistas com matriarcas mosouos da China

+ 2 milhões

de brasileiros participando na Kickante

Meta: 1 bilhão para o Brasil.

Faça parte do movimento Kickante.

+ 100 mil projetos

São milhões de brasileiros impactados!

Painel Transparente

Veja o status real de toda contribuição.