version: 240523-f66262bf
Foi No Carnaval Que Passou
Foi No Carnaval
Recife - PE
Vaquinha Online
R$ 2.677,00 da meta de R$ 8.000,00
0%
Foi No Carnaval Que Passou

Foi No Carnaval Que Passou

A plataforma mais premiada do Brasil

 

Foi no carnaval que passou é um longa-metragem produzido de forma independente, conta três histórias que acontecem durante o carnaval de Recife e Olinda. Pedro se confronta com o primeiro grande amor da sua vida; Márcia tenta ser feliz em plena ditadura militar e Celeste deseja conhecer o carnaval mas seu tio carrasco não permite. Cada uma dessas histórias se passa nas mesmas cidades, mas em épocas diferentes. Já filmamos a parte de 2015 e dos anos 1970, só está faltando o último terço do filme para concluirmos as filmagens. A história de Celeste se passa na década de 1950 e por isso precisamos de dinheiro para figurino, cenário, objetos de cena, e tudo que possa nos transportar para aquela época.

A equipe conta com diversos profissionais recém formados, da área audiovisual, que resolveram encarar esse desafio de fazer um longa com recursos próprios! Todo mundo está trabalhando com muita garra e sem receber nenhum tostão. Com a grana que a gente conseguiu juntar ao longo de 2014, conseguimos rodar 2/3 desse filme. Não foi fácil! Mas com a disposição de todo mundo que tá acreditando nesse projeto, a gente tem conseguido.

Conseguimos roupas dos anos 70, locações em casas de amigos e apoiadores, objetos de época, equipamentos de luz, dezenas de figurantes e atores incríveis que estão dando o sangue para não deixar que esse projeto fique guardado na gaveta por mais seis anos.

O roteiro foi desenvolvido ao longo de seis anos. Está sendo um longo trabalho de reuniões, ensaios, produção e filmagens. Contando com a pré-produção e produção já estamos trabalhando há quatro meses e gastamos todas as nossas economias.  Mas isso não nos desanima, ainda tem muito trabalho pela frente! Estamos aqui para pedir o seu apoio para esse carnaval acontecer! Temos apenas 1/3 do filme para ser gravado e precisamos de dinheiro para alimentação e transporte da equipe e elenco, e as demais despesas de produção. Além disso precisamos de dinheiro para pagar os músicos, o estúdio para gravação de mixagem da trilha sonora.

A direção de arte, cenário, figurino e objetos de cena devem estar impecáveis para um filme de época. Vamos filmar na década de 1950 e é preciso uma grande pesquisa e dinheiro para comprar/alugar as peças que darão o toque necessário para o nosso filme. E depois de encerrada as filmagens ainda temos que editar, finalizar, fazer correção de cor e as cópias finais. E lá se vai mais dinheiro... 

 

Contamos com a sua ajuda e colaboração,

Att. equipe Foi no carnaval que passou

 

Acompanhe nossa página no facebook: https://www.facebook.com/pages/Foi-no-carnaval-que-passou/190446071064534?fref=ts

 

R$ 20,00

AGRADECIMENTOS

Parabenizo aos idealizadores desta campanha pela brilhante iniciativa, demostrando que ainda existem pessoas de bem que se preocupam com seus semelhantes. Parte de minha infância desfrutei de momentos felizes e de grande aprendizado com seu pai Mozart (que já nos deixou) e também com sua tia Thais filhos dos inesquecíveis Mozão e Conceição,neste momento tão difícil, não podia deixar de ajudar o Mozinha, para quem dedicarei todas minhas orações.

É muito fácil participar.

Finalize em segundos!

Mais de 2 milhões de brasileiros

Pagamento seguro

Parcele em até 12X

[[{"fid":"196201","view_mode":"image_big","fields":{"format":"image_big","field_file_image_alt_text[und][0][value]":"","field_file_image_title_text[und][0][value]":""},"type":"media","attributes":{"class":"media-element file-image-big"}}]]

 

 

[[{"fid":"196816","view_mode":"image_big","fields":{"format":"image_big","field_file_image_alt_text[und][0][value]":"","field_file_image_title_text[und][0][value]":""},"type":"media","attributes":{"class":"media-element file-image-big","style":"float: left; height: 239px; width: 200px; margin-left: 10px; margin-right: 10px;"}}]]Leo Leite é graduado em Comunicação Social na UFPE. Trabalhou na produção do programa Opinião Pernambuco da TV Universitária em 2008, e posteriormente no Cinema 11; Idealizou, produziu e apresentou a Série Créditos, uma série de 10 programas semanais sobre os profissionais do cinema, exibido em 2009 na TV Universitária. Dirigiu o filme Control C, Control V que foi semifinalista do festival Claro Curtas 2009. Dirigiu o filme O eco dos meus passos filmado em 16 mm em 2011. Foi roteirista e montador do documentário Se tua rua fosse minha; Ministrou a oficina de cinema Realizando em 1 minuto, junto a cineasta Alice Gouveia, em várias cidades do estado de Pernambuco, totalizando mais de 50 oficinas. Foi produtor na Oficina de Imagens; Dirigiu o curta-metragem Musa, considerado melhor curta metragem de ficção no 14º FESTCINE – Festival de video de Pernambuco. Foi diretor de fotografia no curta A última fruta da fruteira, de Ariana Pacheco. Assina o roteiro e é diretor do Foi No carnaval que Passou.

 

[[{"fid":"196821","view_mode":"image_big","fields":{"format":"image_big","field_file_image_alt_text[und][0][value]":"","field_file_image_title_text[und][0][value]":""},"type":"media","attributes":{"class":"media-element file-image-big","style":"opacity: 0.9; line-height: 20.8000011444092px; float: left; margin-left: 10px; margin-right: 10px; height: 229px; width: 200px;"}}]]

 

Lucas Mariz é estudante de cinema na UFPE, ele já dirigiu três curtas. O primeiro filme dele foi A vida é um jogo, onde também integra o elenco, a produção de 2009 foi exibida no 11º Festival de Vídeo de Pernambuco. O segundo curta-metragem de Lucas é o Homem que ri (2011) onde além de assinar o roteiro, atuou e dirigiu. Em 2013 dirigiu o documentário Casamento de Matuto, vencedor do FESTCINE - Festival de video de Pernambuco, na categoria melhor documentário. Como escritor ganhou o prêmio da Companhia Editora de Pernambuco (CEPE) de melhor livro infantil com o Conto do garoto que não é especial. Atualmente está trabalhando no longa-metragem Foi No Carnaval que Passou, que assina o roteiro junto com Leo Leite.

 

[[{"fid":"196826","view_mode":"image_big","fields":{"format":"image_big","field_file_image_alt_text[und][0][value]":"","field_file_image_title_text[und][0][value]":""},"type":"media","attributes":{"class":"media-element file-image-big","style":"height: 238px; width: 225px; border-width: 0px; border-style: solid; margin-left: 10px; margin-right: 10px; float: left;"}}]]Luis Vitor é tecnólogo em design e hipermídia pelo Instituto Federal de Pernambuco, em 2009 entrou na primeira turma do curso de Cinema da Universidade Federal de Permanbuco. Foi diretor do curta-metragem Não sei se devo, em 2010. Dirigiu o video clipe Little Mamma, da banda Voyeur, em 2013. Fez o som direto e mixagem dos curtas Vermelho, de Thierry Fernandes em 2015; A última fruta da fruteira, de Ariana Pacheco em 2014; Frascos, de Ariana Nuala em 2013; Musa, de Leo Leite em 2012. Luis também está trabalhando em videos para o projeto Parque Capibaribe, Cine Jangada, Projeto Memória (Escola de Belas artes) e 40 anos CIn. Atualmente está fazendo o design de som do longa-metragem Foi No Carnaval que Passou.

 

 

[[{"fid":"196831","view_mode":"image_big","fields":{"format":"image_big","field_file_image_alt_text[und][0][value]":"","field_file_image_title_text[und][0][value]":""},"type":"media","attributes":{"class":"media-element file-image-big","style":"height: 232px; width: 200px; margin-left: 10px; margin-right: 10px; float: left;"}}]]Maria Luisa Sá é graduada e laureada em comunicação social, com habilitação em Rádio e TV na Universidade Federal de Pernambuco, Maria Luisa Sá participou de diversos projetos audiovisuais como o curta-metragem Minha geladeira pensa que é um freezer (Plano 9) do diretor Pablo Polo, onde ela foi assistente de produção; trabalhou com produção de video na ABA (Associação Brasil América); foi assistente de distribuição dos longas Boa Sorte meu amor de Daniel Aragão e Uma passagem para Mário do diretor Eric Laurence; foi assistente de produção-executiva no longa-metragem “Prometo um dia deixar essa cidade” de Daniel Aragão, e na I Mostra de cinema cubano contemporâneo na Caixa Cultural Recife. Durante o curso de comunicação Maria Luisa estagiou na TV Giralda em Sevilla, Espanha. Na Take 28 ela exerce as funções de produção executiva e direção de produção em diversos projetos como o Vai Na Ponte e Foi No Carnaval Que Passou.

 

[[{"fid":"196836","view_mode":"image_big","fields":{"format":"image_big","field_file_image_alt_text[und][0][value]":"","field_file_image_title_text[und][0][value]":""},"type":"media","attributes":{"class":"media-element file-image-big","style":"height: 223px; width: 200px; margin-left: 10px; margin-right: 10px; float: left;"}}]]Lucas Notaro é músico, compositor, ator, capoeirista e licenciado em música pela UFPE. O recifense atua no campo das artes desde 1998 em teatro, bares, restaurantes, eventos sociais, festivais de música, ruas e escolas. Participou da Tropa Teatral CMA, Grupo Diocesano de Artes, e do espetaculo Andanças do tempo de Valdir Oliveira e direção de Manoel Constantino. Após ganhar prêmios de melhor trilha sonora original com as peças "O pequenino Grão de areia" de João Falcão e o "Terra dos meninos pelados" de Graciliano Ramos com direção de Pacheco Neto e Marcelo Francisco, atuou no longa-metragem "História de um valente". Foi Integrante das bandas: Aneurisma (1999), Sistema Oculto (2001), Trilhos urbanos (2003), Nender (2004), Coronel Tapioca (2007), Os Valvulados (2008). Fez show através de projetos culturais em cidades de Pernambuco, lançou o disco ''Popular Brasileiro'' em 2011 com releituras e canções autorais, fez temporada na França tocando nos festivais Musicabordon, La Picatine, Espaço Occitan em Tolouse, Le Babillard (Paris), Ecofestival, Grand Bal de Europe Etetrad na Itália e The Weekend. Em 2014 lançou o album: "Um Novo dossiê"e atualmente ministra oficinas de consciência do corpo sonoro, além de estar na pré-produção do novo álbum "Grão de coisa" e o projeto músico-didático "Quebrando o conscerto com o grupo "Caninos e Molares" ao lado de Tiago West. No Foi no Carnaval que Passou Lucas Notaro assina a direção musical e a trilha sonora.

 

Fale com a Kickante

A mais completa plataforma de
Crowdfunding do Brasil

R$ 2.677,00
da meta de R$ 8.000,000%

Encerrado!

Foi No Carnaval

Recife - PE

Vaquinha Online

Campanha encerrada em 10/06/2015

Campanha Flexível

Destaque

Elizabeth Revoredo

1º Kick

Bela e Pint

Maior Kick

R$ 300,00

Anônimo

+ Recente

R$ 100,00

R$ 20,00

AGRADECIMENTOS

Parabenizo aos idealizadores desta campanha pela brilhante iniciativa, demostrando que ainda existem pessoas de bem que se preocupam com seus semelhantes. Parte de minha infância desfrutei de momentos felizes e de grande aprendizado com seu pai Mozart (que já nos deixou) e também com sua tia Thais filhos dos inesquecíveis Mozão e Conceição,neste momento tão difícil, não podia deixar de ajudar o Mozinha, para quem dedicarei todas minhas orações.

R$ 35,00

REVISTA DIGITAL

Amanhã será informado como obter o todo poderoso thuthuiú ^^

R$ 50,00

KIT CARNAVAL

Sou fa da banda e tenho todos os discos

R$ 65,00

CAMISA

Sonzeira!!!

R$ 75,00

KIT CARNAVAL ANIMADO

Conquistas são mais interessantes do que doações. Quando uma doação é conquistada, faz todo o sentido. Que suas conquistas de hoje se transformem em generosa possibilidade de partilha amanhã! Sucesso, empenho e solidariedade. Chico.

R$ 100,00

SUPER KIT CARNAVAL

Estou botando fé, Hector! O sonho não pode acabar nunca! Abração Pablo

R$ 200,00

SUPER KIT CARNAVAL + DVD

Olá Antônio! Torço pra que você consiga esse financiamento. Abraço. Yanes Lima.

R$ 300,00

MEGA KIT CARNAVAL

A pedido de um grande amigo, Renato Grau

R$ 500,00

ULTRA KIT DE CARNAVAL

Obrigado Luiza pelo apoio carinhoso! Beijos!

R$ 1.000,00

KIT CARNAVAL GOLD

Muito bom poder ajudar. Trabalho muito bem feito.

+ 2 milhões

de brasileiros participando na Kickante

Meta: 1 bilhão para o Brasil.

Faça parte do movimento Kickante.

+ 100 mil projetos

São milhões de brasileiros impactados!

Painel Transparente

Veja o status real de toda contribuição.