version: 240603-b00df147
III ERGA-SE 2018
III ERGA-SE 2018
-
Vaquinha Online
R$ 220,00 da meta de R$ 2.000,00
0%
III ERGA-SE 2018

III ERGA-SE 2018

A plataforma mais premiada do Brasil

Nosso cenário...

 

O Rio de Janeiro é um estado que resiste na agricultura e ancestralidade. Em meio a disputas de um crescimento desenfreado do processo de urbanização, adensamento demográfico, desigualdades sociais, ocupação de áreas agrícolas para moradia, indústrias, empresas e especulação, a agricultura familiar e os diferentes povos do Rio de Janeiro lutam para (sobre)viver e permanecer em seus territórios. O principal desafio vivido por mais de quatro mil agricultores familiares é a invisibilidade materializada pela inexistência de atividade agrícola nos planos de gestão dos municípios, o que faz com que grande parte dos agricultores, segundo a legislação, sejam considerados como residentes em área urbana, inviabilizando o acesso à programas direcionados à agricultura familiar além de acarretar o pagamento de mais impostos. As áreas destinadas a agricultura vem diminuindo, totalizando apenas 3% atualmente. Menos de 30% dos alimentos consumidos são produzidos dentro do estado,  a maior parte da produção vem de São Paulo e Minas Gerais enquanto as paisagens fluminenses são dominadas por pastos de baixa produtividade. Esse cenário impacta diretamente na nossa soberania alimentar. Na região metropolitana do Rio de Janeiro, a Agroecologia e suas iniciativas mostram-se como uma ferramenta poderosa de combate às dificuldades e desigualdades sociais.

 

A importância da Agroecologia...

 

A Agroecologia vem se desenvolvendo em suas múltiplas dimensões, do estudo das técnicas de cultivo, saneamento e construção, das relações biológicas e interações sociais: relacionadas à economia, saúde, cultura e políticas públicas, prezando pela inclusão social e a preservação ecológica aliada à produção de alimentos saudáveis. A prática agroecológica pode ser vista como uma antítese da agricultura ‘Convencional’: um modelo de produção com base em monocultivos utilizadores de tecnologias intensivas em capital, agrotóxicos e outros insumos químicos. Esta trouxe consequências negativas por disseminar problemas ambientais, como erosão do solo, desertificação, poluição por agrotóxicos e perda de biodiversidade. Infelizmente, este modelo perverso ainda é hegemônico no Brasil, sendo o uso intensivo de agrotóxicos e a transformação da agricultura no “agronegócio exportador” expressões relevantes desta realidade.

 

Quem somos nós…

 

A Rede de Grupos de Agroecologia do Brasil (REGA-BRASIL) é construída através da articulação de grupos de agroecologia, que realizam encontros nacionais e regionais para se comunicarem e trocarem experiências, visando o fortalecimento do trabalho em rede e da Agroecologia. Os Encontros Regionais de Grupos de Agroecologia (ERGAs) têm o intuito de criar espaços vivenciais de diálogo entre diferentes atores sociais protagonistas da agroecologia através da troca de saberes acadêmicos e populares, da cooperação por mutirões em vivências de campo e da articulação de estratégias. O público alvo é composto principalmente por grupos universitários, agricultores, comunidades tradicionais e movimentos sociais ligados à agroecologia da região Sudeste.

 

ERGA-SE como espaço de resistência...

 

É com esse intuito que a Rede de Agroecologia da UFRJ (ReAU) está organizando o III Encontro Regional de Grupos de Agroecologia do Sudeste, o ERGA-SE com a Agroecologia nas Metrópoles, e pede sua colaboração para fazer este evento acontecer a um custo acessível aos participantes.

 

A sede do encontro será na Microbacia do Fojo, em Guapimirim um lugar a 76 km da capital fluminense, onde a agroecologia alimenta a metrópole através do trabalho de agricultoras e agricultores da Associação de Produtores Rurais, Artesãos e Amigos da Microbacia do Fojo (AFOJO); mais especificamente no Sítio do Café, dos agricultores Oreni e Domingos.

Neste ERGA-SE convidamos às companheiras e companheiros da Região Sudeste para conhecer um recorte da realidade urbana, periurbana e rural da nossa região e continuar a construir e planejar a Articulação de Agroecologia do Rio de Janeiro (AARJ) e a Rede de Grupos de Agroecologia do Sudeste.

O formato do evento é pensado para a aproximação, troca e articulação entre os grupos participantes, bem como o fomento do debate sobre Agroecologia nos diferentes contextos nos quais os participantes estão inseridos. A programação iniciará com trocas de saberes, técnicas, estratégias e visões entre os grupos, então estes serão divididos pela diversidade de iniciativas agroecológicas em 12 vivências que serão realizadas em favelas, comunidades quilombolas e indígenas, acampamentos e assentamentos de movimentos sociais, e locais de agricultura familiar, onde passaremos duas noites, apresentando e propondo reflexões sobre os desafios de (r)existir e produzir alimentos nesses contextos. No retorno das vivências todos se reunirão na Praça Paulo Terra, em Guapimirim, para compartilhar suas experiências através de instalações pedagógicas - cenários construídos por elementos da realidade vivenciada - e logo após será realizado um ato político com mesa de debate para o fortalecimento da Agroecologia junto à sociedade. Finalmente retornaremos à sede para debatermos o que foi vivenciado, planejarmos e deliberarmos nossas ações como grupos de agroecologia atuando em rede.

O ERGA fortalece o caráter extensionista da Universidade por meio da valorização da pluralidade de saberes, voltada para a realização de ações emancipatórias, representando assim, a abertura da universidade de “fora para dentro”, contribuindo para a formação teórica e prática dos envolvidos (que por sua vez atuam como educadores e repassarão os conhecimentos), fortalecendo também a rede nacional dos grupos de agroecologia na região sudeste.

 

Um pouco sobre os organizadores do evento…

 

A ReAU atua junto aos agricultores e agricultoras da AFOJO desde 2009, fortalecendo a consolidação da agroecologia dentro e fora do município. Promovendo visibilidade na secretaria de agricultura e sindicato de produtores rurais de Guapimirim, além de formalizar o espaço de comercialização da Feira Agroecológica dentro do espaço acadêmico da UFRJ, que ano que vem comemorará 10 anos de existência!

 

A diversidade e representatividade que se busca abranger no evento também se relaciona com a própria interdisciplinaridade da equipe executora do projeto, a Rede de Agroecologia da UFRJ. A ReAU é construída pelos grupos de agroecologia da instituição, contemplando 12 projetos de extensão (entre parênteses) de 10 unidades, sendo elas: Escola Politécnica (MUDA, Ecoponto MUDA), Instituto de Biologia (Capim-Limão, EAPEB), Instituto de Estudos em Saúde Coletiva (CASA), Faculdade de Educação (Muda Maré), Faculdade de Arquitetura e Urbanismo (Abricó), Faculdade de Serviço Social (Questão Agrária em Debate), Instituto de Geociências (Raízes e Frutos e Geomata), Restaurante Universitário (Horta do Restaurante Universitário), Moradores da Vila residencial (Horto da Vila Residencial) e Moradia Estudantil (Plantando na Moradia). Esses grupos constroem vivências e parcerias com diferentes grupos sociais, tais quais agricultores familiares e agroecológicos, escolas públicas, comunidades tradicionais caiçaras, indígenas e quilombolas, acampamentos, ocupações e assentamentos de movimentos sociais como o MST (Movimento dos Sem Terra) e o MNLM (Movimento Nacional de Luta pela Moradia), coletivos urbanos, redes e articulações de agricultura urbana e agroecologia, comunidades faveladas e projetos de extensão universitária de outras instituições de ensino superior.

 

Sobre as vagas...

 

As vagas do encontro são destinadas apenas aos grupos ativos na REGA SUDESTE e possíveis novos grupos de agroecologia que queiram atuar em rede. Além disso, agricultores das regiões interessados em participar do evento.

 

Estipulamos cerca de 40 vagas por estado do sudeste. Para mais informações acesse o evento: https://www.facebook.com/events/2182822018605894/

 

Como você pode nos ajudar...

 

    Por todos os motivos citados acima precisamos tornar este encontro um encontro acessível, considerando que boa parte dos encontristas já terá que arcar com os custos de uma viagem interestadual além do custo do ingresso do evento, o qual queremos reduzir através dessa campanha. Esperamos por volta de 150 participantes. O dinheiro arrecadado irá para: a compra da alimentação agroecológica (estimado em R$ 8900,00 para 4 dias de evento, correspondendo à R$ 14,83 por pessoa por dia), para o aluguel de transporte e combustível (ainda sendo calculado) das viagens entre sede do evento e as vivências e para os materiais de infra-estrutura (estão sendo finalizadas as bioconstruções de 8 banheiros secos e 8 chuveiros na sede do evento) e papelaria.

 

Para isso pensamos no seguinte modelo de contribuições:

 

(Grátis) Divulgue esta campanha - Ser incluído na lista de email de seu estado para receber informações sobre atividades relacionadas à agroecologia.

R$ 5,00 - Lista de email e agradecimento como colaborador na carta de encerramento do evento

R$ 10,00 - Lista de email, agradecimento e dois adesivos com a arte do evento.

R$ 20,00 - Lista de email, agradecimento e dois adesivos com a arte do evento.

R$ 30,00 - Lista de email, agradecimento e três adesivos com a arte do evento.

R$ 50,00 - Camisa com a arte do evento e logo dos grupos organizadores e três adesivos com a arte do evento (Frete não incluso, possibilidade de retirar em locais combinados pelo município do Rio de Janeiro) e recompensas anteriores.

Acima de R$ 50,00 Recompensas anteriores.

(As recompensas serão combinadas através de contato pelo email erga-se2018@gmail.com)

 

As contribuições irão ser incorporadas nos custos mencionados acima, e repassadas de duas formas aos encontristas: ingressos solidários (desconto de metade do preço, R$ 40,00) e isenções (desconto de R$ 80,00). Quanto maiores as contribuições, mais vagas solidárias e isenções conseguiremos oferecer, atualmente são apenas 2 vagas solidárias e 1 isenção por estado.
    Agradecemos verdadeiramente a contribuição com o que for possível; você estará contribuindo para a disseminação de práticas que prezam pela vida, pela cultura e bem estar da nossa população.

 

 

    Entre em contato conosco para mais informações: erga-se2018@gmail.com

 

Gratidão,

 

 

 

 

Comissão Organizadora do III ERGA-SE.


https://lh3.googleusercontent.com/pQ6h5saYWSTGgSqFx-QMuaSgeBgIqSVtGwvVo7adHXQ_-mDeoGm2X4zFyS9vKaB3HuWIARhwM3KXzj03FZxVe3HbdYjmAhxu7YNrvdcFO0AG3SBvC-F4BVc5jJlCQCey_rcJztjzhttps://lh6.googleusercontent.com/9PAQsaaH8l2xyrZnVsYL6Ujaw62PiVxYXL1NfvNRVCwLK1tM6PBwHau2ihgh-0BUDoabydd9B3toweWFybLDliR42OYZW_hP5pTQR1zI4hiJef1TecjXoGUW3RdM6DiaJiCgOtIchttps://lh6.googleusercontent.com/7aMIRneB8G-N5tZ8h3J-bghoBlq476-qxej_eDN38Z2YdnFVeBXbBYCz1m05BS9OgtWHNbfALGi-Trp90qu_rCPpZgs6SUYOywDR6h4PvF_nEX33D282Ksl9dz_yGNxP4JcplUyQhttps://lh3.googleusercontent.com/EZ45kmdM7Dy5EQMj3tg0CHhy_tT9pnzFoCOkbl8zQzHWL_9sQziXPYqDMoeNET8bC18rRd855V1T3dGxD0-ES-4tbzz9Vh4OB4RfTNjrhSIQcVq10mZfberXQi249J7p6bFJbmn0


 

 

 

 

É muito fácil participar.

Finalize em segundos!

Mais de 2 milhões de brasileiros

Pagamento seguro

Parcele em até 12X

Fale com a Kickante

A mais completa plataforma de
Crowdfunding do Brasil

R$ 220,00
da meta de R$ 2.000,000%

Encerrado!

III ERGA-SE 2018

-

Vaquinha Online

Campanha encerrada em 26/11/2018

Campanha Flexível

Destaque

Anônimo

1º Kick

R$ 10,00

Marluci Albuquerque Pinheiro

Maior Kick

Marianna Vidal

+ Recente

+ 2 milhões

de brasileiros participando na Kickante

Meta: 1 bilhão para o Brasil.

Faça parte do movimento Kickante.

+ 100 mil projetos

São milhões de brasileiros impactados!

Painel Transparente

Veja o status real de toda contribuição.